Mudança partidária

Leia íntegra da carta de despedida de Priscila Krause para Mendonça Filho, do DEM

Nas eleições municipais de 2020, Priscila e Mendonça estiveram juntos na mesma chapa, ele como candidato a prefeito do Recife e ela como candidata a vice-prefeita. Eles ficaram em terceiro lugar na disputa

Renata Monteiro
Cadastrado por
Renata Monteiro
Publicado em 09/11/2021 às 13:46 | Atualizado em 09/11/2021 às 14:16
Foto: Guga Matos/Divulgação
Priscila Krause e Mendonça Filho - FOTO: Foto: Guga Matos/Divulgação
Leitura:

A deputada estadual Priscila Krause (DEM) confirmou, nesta terça-feira (9), que deixará o Democratas após 27 anos de filiação ao partido. A oficialização da despedida foi feita através de carta da parlamentar ao presidente da sigla, o ex-ministro da Educação Mendonça Filho, com quem possui uma relação de amizade pessoal. Especulações de que Priscila sairia do DEM começaram a surgir desde que a agremiação decidiu fundir-se com o PSL e o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, chegou à legenda para lançar sua pré-candidatura a governador de Pernambuco.

No texto endereçado a Mendonça, a deputada conta que "a convergência e a clareza perante os rumos partidários sempre se mostraram majoritários diante das pontuais divergências", mas, "diante da extinção do Democratas, resultado da fusão com o PSL", optou por não integrar o novo partido, pois não se enxerga como participante do processo.

Mais adiante, Priscila diz que somará mais ao grupo de oposição fora do partido e frisa que nutre "enorme respeito pela construção política construída, refletida em fortes laços de amizade e admiração". Nas eleições municipais de 2020, Priscila e Mendonça estiveram juntos na mesma chapa, ele como candidato a prefeito do Recife e ela como candidata a vice-prefeita. Eles ficaram em terceiro lugar na disputa, tendo conquistado mais de 200 mil votos. 

>> Em carta a Mendonça Filho, Priscila Krause oficializa debandada do Democratas

>> Priscila Krause toma a decisão correta ao sair do DEM. Futuro ficou nebuloso com entrada de Miguel Coelho e PSL

>> Após rumores de que Priscila Krause deixaria o DEM, Mendonça e Miguel Coelho afagam a correligionária

>> Anderson Ferreira nega divisão na oposição em Pernambuco e destaca boa relação com Miguel Coelho e Raquel Lyra

Priscila também divulgou um vídeo nas suas redes sociais falando sobre o assunto. No post, ela afirma que sempre foi filiada a um único partido porque acredita e respeita a "instituição partidária como elemento forte da democracia". A deputada também diz que se moverá "para manter o mesmo caminho, a luta pela construção de um novo momento por Pernambuco" e que, com a decisão, acredita que terá "a necessária liberdade de movimentação para ajudar a construir o caminho da oposição rumo às eleições de 2022".

Veja o vídeo completo:

O ex-governador Mendonça Filho foi procurado pela reportagem para comentar a saída da parlamentar, mas sua assessoria de imprensa afirmou que ele não daria entrevistas sobre o tema. O democrata, contudo, lançou uma nota oficial com seu posicionamento a respeito do adeus à correligionária. No comunicado, Mendonça diz que "respeita a decisão da deputada Priscila Krause de desfiliar-se do partido, ao mesmo tempo em que ressalta que a deputada continuará militando na oposição ao PSB, mesmo campo político do Democratas".

Ele afirma, ainda, "que o partido mantém a pré-candidatura do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, e continua trabalhando pela unidade das oposições, respeitando todos os nomes que se colocam na disputa. Por fim, Mendonça defende que é preciso união de forças em torno de um projeto para colocar Pernambuco no rumo certo e retomar a liderança do nosso estado no cenário nacional".

Confira, abaixo, a íntegra da carta de Priscila Krause a Mendonça Filho:

Senhor presidente da executiva estadual do Democratas em Pernambuco, José Mendonça Filho,

As últimas semanas foram marcadas por decisivas movimentações nacionais em torno do futuro do Democratas, meu único partido, onde estou filiada desde 1994. Nesses 27 anos, exerci a política degrau a degrau, desde a militância jovem à presidência da sigla no Recife, como cidadã, candidata, vereadora e deputada estadual. Segui inspirada pelo exemplo de lideranças que me guiaram e continuam a me guiar defendendo as ideias liberais que me permitiram enxergar a política como o caminho para a transformação efetiva e afetiva da realidade.

A convergência e a clareza perante os rumos partidários sempre se mostraram majoritários diante das pontuais divergências. Entretanto, diante da extinção do Democratas, resultado da fusão com o PSL, decidi não fazer parte do novo partido. Não me enxergo participante do processo. Assim, comunico que no prazo previsto em lei, me desfiliarei.

Pernambuco precisa inaugurar um novo capítulo de sua história, que passa pela organização das forças de oposição rumo às eleições de 2022. Para isso, é necessário liberdade de movimentação, clareza e convicção do caminho que está sendo traçado. Sem dúvidas ou apreensões. Somarei mais ao nosso grupo de oposição fora do novo partido. Me moverei para manter o mesmo caminho.

Acredito que compartilhamos dos mesmos objetivos a partir de estratégias distintas. Deixo aqui o meu enorme respeito pela construção política construída, refletida em fortes laços de amizade e admiração. A todos os amigos que fazem o partido, agradeço a confiança na caminhada, deixando votos de muito sucesso.

Atenciosamente, Priscila Krause

Deputada Estadual

Comentários

Últimas notícias