REFORÇO

CHUVAS: Presidente Jair Bolsonaro designa ministros para força-tarefa em Pernambuco

Segundo o ex-ministro Gilson Machado Neto, o objetivo é identificar as demandas e oferecer apoio do governo federal à população

Mirella Araújo
Cadastrado por
Mirella Araújo
Publicado em 28/05/2022 às 14:30 | Atualizado em 31/05/2022 às 18:54
CLAUBER CLEBER CAETANO/PR
Bolsonaro designou os ministros do Turismo e Cidadania para virem ao Recife prestar solidariedade às famílias atingidas pelas chuvas - FOTO: CLAUBER CLEBER CAETANO/PR
Leitura:

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), designou, neste sábado (26), os ministros do Turismo, Carlos Brito, e da Cidadania, Ronaldo Bento, para acompanharem de perto os impactos das fortes chuvas em Pernambuco. Eles devem chegar ao Recife, neste domingo (29), com objetivo de identificar as necessidades das regiões afetadas e oferecer apoio do governo federal.

O ex-ministro do Turismo Gilson Machado (PL), utilizou as redes sociais para comunicar que havia falado com Bolsonaro, nesta manhã. “Falei hoje cedo com o presidente Jair Bolsonaro e com os ministros Carlos Brito (Turismo), e Ronaldo Bento (Cidadania), para que enviasse uma equipe do governo federal para dar suporte às famílias afetadas pelas fortes chuvas. A força-tarefa chega amanhã em Recife”, publicou Machado Neto.

Desde a última quarta-feira (25), várias localidades da Região Metropolitana do Recife, Agreste e zonas da Mata Norte e Sul, estão sendo afetadas por fortes chuvas. A Agência Pernambucana de Águas e Climas (APAC), afirmou que há previsão de que as chuvas se estendam por mais 24h.

A situação é vista com muita preocupação pelas autoridades, além dos alagamentos houve também quedas de barreiras. Até as 6h da manhã deste sábado, 20 municípios registraram precipitações acima de 100 mm. Entre eles, Recife (209 mm), Jaboatão dos Guararapes (215 mm) e São Lourenço da Mata (200,2 mm). Itapissuma foi a cidade com maior notificação, atingindo 318 mm. As equipes da Codecipe e do Corpo de Bombeiros foram reforçadas na Mata Sul, com a instalação de uma base remota em Palmares.

Pelo menos 35 pessoas já tiveram a morte confirmadas. A Central de Operações da Codecipe recebeu dos municípios o registro de 516 pessoas desalojadas e 249 desabrigadas. Em Abreu e Lima, há 16 pessoas desabrigadas e seis desalojadas. No Cabo de Santo Agostinho são 18 desalojados e em Camaragibe, 28. Jaboatão dos Guararapes contabiliza 92 desabrigados e 332 desalojados. Olinda tem 141 pessoas desabrigadas; São José da Coroa Grande registra 70 pessoas desalojadas; em Xexéu são 60 e, em Escada, há duas pessoas na mesma situação.

 

Comentários

Últimas notícias