JC/ODDSPOINTER

Segundo agregador de pesquisas, Marília Arraes tem 41% de chance de chegar em 1º lugar no 2º turno das eleições

No momento, as chances de Raquel, Miguel ou Anderson passarem para o 2º turno em 2º lugar são muito próximas, respectivamente, 25%, 24% e 21%

Renata Monteiro
Cadastrado por
Renata Monteiro
Publicado em 02/08/2022 às 19:18 | Atualizado em 02/08/2022 às 21:35
PH Reinaux/Divulgação
Marília Arraes, candidata ao Governo de Pernambuco - FOTO: PH Reinaux/Divulgação
Leitura:

Grande novidade da cobertura eleitoral do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC) em 2022, o agregador JC/ODDSPOINTER, que traça a evolução das preferências do eleitorado com base em diversas pesquisas eleitorais, também divulgou projeções a respeito do desempenho dos candidatos a governador de Pernambuco caso a eleição fosse feita neste momento.

Na liderança da disputa para o Palácio do Campo das Princesas, com 32,1% das intenções na medição mais recente do agregador, Marília Arraes (Solidariedade) não teria chance de vencer no 1º turno, mas é provável que chegasse à 2ª fase do pleito em 1º lugar.

"Ao atingir 41% de probabilidade de passar em 1º lugar para o 2º turno, a liderança da candidata do Solidariedade ampliou-se gradualmente nos últimos meses. Sua distância em relação ao 2º bloco de candidatos variou entre 10,5 e 18,7 pontos percentuais", destacaram o doutor em ciência política e diretor de dados e métodos do OddsPointer, Vinícius Silva Alves, e o coordenador de Desk Research da empresa, Pedro Paulo de Assis, no relatório do levantamento.

O estudo também mostra que as distâncias entre os outros quatro candidatos ficou menor com o passar do tempo. "A partir da entrada de Marília nesse pleito, as intenções de voto favoráveis à então líder na corrida, Raquel Lyra (PSDB), declinaram paulatinamente (17,1%-13,4%), aproximando-a das estáveis preferências dos eleitores por Miguel Coelho (UB), cujas intenções de voto oscilaram entre 11,2% e 10,2%", detalha a análise do OddsPointer.

"O candidato do União Brasil ultrapassou recentemente Anderson Ferreira (PL), que, em viés de baixa (10,8%-7,1%), aproxima-se de Danilo Cabral, candidato do PSB (6,7%-4,5%). No momento, as chances de Raquel, Miguel ou Anderson passarem para o 2º turno em 2º lugar são muito próximas, respectivamente, 25%, 24% e 21%", completa o texto.

Quem é o candidato a presidente que melhor pontua no Nordeste?

Segundo o levantamento do agregador, de janeiro de 2022 até aqui, as tendências de voto para presidente entre eleitores da região Nordeste mostram resultados "relativamente estáveis e amplamente favoráveis ao ex-presidente Lula (PT)".

O estudo diz que o ex-presidente petista concentra mais da metade das intenções de voto no 1º e no 2º turnos, "atingindo, respectivamente, 58% e 63,1% na medição mais recente do agregador".

O presidente Jair Bolsonaro (PL), por sua vez, chega a 21,1% das intenções de voto na 1ª fase do pleito na região, e a 27,8% na 2ª.

"Na Região Nordeste, o potencial de crescimento para um terceiro competidor ao Palácio do Planalto é modesto, com o principal candidato da terceira via (Ciro Gomes) atingindo apenas 7,5% dos votos", completa a análise", afirma a análise de Alves e Assis.

Como funciona o agregador JC/ODDSPOINTER?

A plataforma mede, com base em pequisas eleitorais publicadas desde janeiro, a intenção de voto para os principais candidatos nas eleições deste ano e faz projeções sobre quais deles têm mais chance de vencer no 1º turno ou chegar ao 2º turno em 1º ou 2º lugar.

O cálculo realizado pelo agregador não é a simples soma dos resultados dessas pesquisas, seguida da divisão pelo total de estudos. Para evitar distorções, o JC/ODDSPOINTER leva em conta as peculiaridades de cada levantamento, que podem ter tamanhos de amostras diferentes, coleta de dados presenciais, por telefone ou online, entre outros detalhes.

Comentários

Últimas notícias