PROCESSO

Sikêra Jr diz que está sendo perseguido pela comunidade LGBTQIA+ e pede R$ 100 mil na Justiça

Apresentador move processo contra o ativista Agripino Magalhães, e alega que foi vítima de danos morais

Samantha Oliveira
Samantha Oliveira
Publicado em 06/08/2021 às 7:18
Sikêra Jr. (Foto: Reprodução/RedeTV!)
Sikêra Jr. (Foto: Reprodução/RedeTV!)
Leitura:

O apresentador Sikêra Jr entrou na Justiça com uma ação contra o ativista Agripino Guimarães. Para o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, o comunicador alegou que está sendo perseguido pela comunidade LGBTQIA+. As informações são do UOL.

LEIA TAMBÉM: Sikêra Jr. perde processo contra Neto, que o chamou de homofóbico

Agora, Sikêra Jr pede uma indenização de R$ 100 mil alegando danos morais por parte do ativista. Nos documentos divulgados pelo portal, ele pede ainda a retirada dos conteúdos publicados por Agripino Magalhães. Esse pedido em questão foi negado pelo tribunal no último dia 29 de julho.

Enquanto isso, a ação segue em andamento na Justiça, mesmo após a primeira decisão do juiz Yuri Caminha ter sido a favor de Agripino. "[Sikêra] Acha que pode me fazer desistir com os processos, mas não acontecerá. Vou lutar para ele ser preso ou nunca mais repetir as coisas que ele fala na TV", declarou o ativista.

Vale lembrar que Sikêra Jr possui um histórico de declarações polêmicas e preconceituosas. Em julho, ele declarou em rede nacional que o movimento LGBTQIA+ era uma "raça desgraçada".

LEIA TAMBÉM: Cid Moreira publica fotos românticas com a esposa, após denúncias de que ela o maltrata

Comentários

Últimas notícias