Justiça

Acusado de dever R$ 70 mil em pensão para filha, Marcelo Falcão se pronuncia

Depois que a polêmica venho a tona, sua equipe deu um comunicado a imprensa, comentando as acusações

Rakeche Nascimento
Rakeche Nascimento
Publicado em 08/09/2021 às 20:35 | Atualizado em 12/11/2021 às 17:28
Foto: Divulgação
Ex-vocalista d'O Rappa, Marcelo Falcão - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

O cantor Marcelo Falcão foi acusado de dever R$ 70 mil para sua filha, a jovem Agatha Cristal Silveira, de 22 anos. Marcelo teria bloqueado a filha das redes sociais e deixado de pagar pensão por 1 ano, fazendo com que a moça não pudesse pagar o plano de saúde.

Depois que a polêmica venho a tona, sua equipe deu um comunicado a imprensa, comentando as acusações, afirmando que "cabe ao Judiciário fazer as avaliações pertinentes." Além disso, ressaltaram como Falcão tentou aproximação com a filha após descobrir a paternidade, mas não teve sucesso.

"O cantor, por seu advogado, tomará as medidas necessárias para levar ao conhecimento do Ministério Público a quebra do sigilo em questão, de modo que sejam tomadas as devidas providências." Começou a dizer no comunicado.

A nota falava sobre as dificuldades que a pandemia trouxe para a classe artística e como Marcelo Falcão também foi afetado por isso, mas não negou as acusações;

"E sobre o assunto, sem violar o sigilo em que se encontra o processo, o artista vem a público esclarecer que só em 2016 tomou conhecimento de que era pai de uma menina sendo privado durante anos de seu convívio e de sua família, por ter sido registrada e criada por outro pai, o que não os impediu de tentar aproximação e contato inúmeras vezes, mas sem sucesso, pois não foram correspondidos ."

"Importante destacar que estamos vivendo um momento delicado com a Covid-19 e a classe artística foi e continua sendo a mais afetada em razão da pandemia, e não foi diferente com o cantor Marcelo Falcão, que após iniciar a carreira solo já se deparou com as restrições e impedimentos impostos para contenção da disseminação do coronavírus”, finaliza o comunicado.

Comentários

Últimas notícias