CASO DE JUSTIÇA

'O Gambito da Rainha': Netflix é processada em cerca de R$ 26 milhões por comentário machista em série

Enxadrista georgiana Nona Gaprindashvili acusa plataforma de streaming de difamação

Gabriela Andrade
Gabriela Andrade
Publicado em 17/09/2021 às 10:36
Notícia
CHARLIE GRAY/NETFLIX
A série, baseada no romance homônimo de Walter Tevis, conta a história de Beth Harmon, talentosa competidora que lida com vícios e traumas da vida entre suas partidas - FOTO: CHARLIE GRAY/NETFLIX
Leitura:

Nona Gaprindashvili, 80 anos, uma das maiores enxadristas do mundo nos anos 1970, está processando a Netflix por difamação, depois de afirmar que uma fala que a referencia na série O Gambito da Rainha apresenta falsas informações em tom "sexista e de menosprezo".

A menção à ex-campeã de xadrez aconteceu no último episódio da primeira temporada da série. Na cena, um comentarista de xadrez compara Nona Gaprindashvili à personagem central da série, a fictícia Beth Harmon, interpretada por Anya Taylor-Joy.

“A única coisa incomum sobre ela (Harmon), realmente, é seu gênero. E mesmo isso não é único na Rússia. Há Nona Gaprindashvili, mas ela é a campeã mundial feminina e nunca enfrentou homens. Meu palpite é que Laev esperava uma vitória fácil, e nem um pouco a surra de 27 golpes que Beth Harmon acabou de dar a ele”, diz o comentarista na cena.

Defesa

De acordo com o The Hollywood Reporter, os representantes legais de Nona Gaprindashvili consideraram essa frase sexista. A Netflix descaradamente mentiu sobre as conquistas de Gaprindashvili pelo propósito barato e cínico de ‘elevar o drama’ por fazer parecer que sua heroína fictícia conseguiu fazer o que nenhuma outra outra mulher, incluindo Gaprindashvili, havia feito“, afirma a defesa da enxadrista.

Outro fator que causou grande desconforto foi a nacionalidade da profissional ter sido alterada na série. “A Netflix ainda descreveu Gaprindashvili como russa, mesmo sabendo que ela é georgiana, e que os georgianos sofreram sob a dominação russa quando eram parte da União Soviética e têm sido atacados e invadidos pela Rússia, desde então", disse a defesa.

Netflix

Nona Gaprindashvili pede na justiça US$ 5 milhões (aproximadamente R$ 26 milhões) e que a fala seja retirada da produção. Ainda de acordo com o The Hollywood Reporter, a empresa de streaming também se pronunciou sobre o assunto: "A Netflix tem o maior respeito pela senhora Gaprindashvili e sua ilustre carreira, mas acreditamos que essa queixa não tem mérito e vamos defender essa posição vigorosamente.”

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias