LGBTQIA+

Ator de 'Super-Homem' nos anos 1990 desaprova bissexualidade do herói

Dean Cain acredita é preciso focar no "combate ao mundo real"

Agnes Vitoriano
Agnes Vitoriano
Publicado em 13/10/2021 às 20:05
Notícia
Reprodução
Dean Cain viveu como o Super-Homem na série de 1993 "Lois & Clark: As Novas Aventuras do Superman" - FOTO: Reprodução
Leitura:

Em entrevista a Fox News, o intérprete do Super-Homem nos anos 1990, Dean Cain, compartilhou sua opinião sobre a recente revelação de que o herói vai se descobrir bissexual. A ideia do ator sobre o caso não foi muito favorável.

Para o artista, de 55 anos, que viveu o papel do herói na série de 1993 "Lois & Clark: As Novas Aventuras do Superman", a DC Comics deveria focar em outros temas e, assim, entre em "combate ao real mal do mundo".

"Não acho que seja ousado ou corajoso. Se tivessem feito isso há 20 anos, talvez fosse ousado ou corajoso", afirmou o ator.

Ele ainda conta que falar sobre a causa LGBQIA+ seria mais corajoso em um país como o Irã. "Corajoso seria ter lutar pelos direitos de pessoas homossexuais no Irão onde eles te atiram de um prédio pela ofensa de ser gay.”

Jon Kent, filho de Clak e Lois Lane, luta pelas alterações climáticas e a deportação de imigrantes na série de HQs "Super-Homem: Filho de Kal-el". O ator aproveitou a pauta sobre a qual o protagonista mais aborda e sugeriu ver mais desses temas.

"“Por que é que não pegam nele (Jon Kent) e fazem-no lutar contra as injustiças dos refugiados cuja deportação ele protesta? Isso sim seria corajoso. Eu leria sobre isso. Ou lutar pelos direitos de mulheres de frequentarem a escola, trabalharam e viverem", finalizou Dean.

Comentários

Últimas notícias