LUTO

Pai de Ayrton Senna, Milton da Silva, morre aos 94 anos

Miltão, como era carinhosamente apelidado, faleceu nesta quarta-feira (27) de causas naturais, em São Paulo

Gabriela Andrade
Gabriela Andrade
Publicado em 28/10/2021 às 8:46
Notícia
Reprodução/Twitter
Milton da Silva ao lado de Ayrton Senna - FOTO: Reprodução/Twitter
Leitura:

Milton Teodoro Guirado da Silva, pai do tricampeão Ayrton Senna, morreu nesta quarta-feira (27) de causas naturais. Ele foi um grande incentivador da carreira do filho. Xuxa e outros famosos prestaram homenagem ao falecido. 

A informação foi confirmada pela pela assessoria de imprensa do Instituto Ayrton Senna, com uma postagem nos Stories do Instagram. Milton da Silva tinha 94 anos e era casado com Neyde Joanna Senna, mãe do piloto falecido em 1º de maio de 1994.

Além de Ayrton Senna, Milton era pai de Viviane e Leonardo. Milton da Silva também era avô do piloto Bruno Senna e de Bianca, filhos de Viviane, que atualmente preside o instituto que leva o nome do ganhador de três títulos na Fórmula 1.

"Faleceu nesta quarta-feira o Sr. Milton Guirado Theodoro da Silva, pai de Ayrton Senna. Nossos sentimentos para todos os familiares e amigos. Obrigado, Miltão”, diz a legenda da publicação informando sobre o falecimento.

Instagram
Pai de Ayrton Senna, Milton da Silva, morre aos 94 anos - Instagram

Morte de Ayrton Senna

A morte de do piloto de Fórmula 1 mais querido do Brasil, aconteceu há 27 anos, quando o ele liderava o Grande Prêmio de San Marino, com Michael Schumacher logo atrás.

Ayrton Senna escapou na curva Tamburello e bateu forte no muro. Foi atendido ainda na pista e levado de helicóptero para o hospital, mas não resistiu. A perícia determinou que a barra de direção do carro casou o ferimento fatal na cabeça do tricampeão.

Segundo o site Gazeta Esportiva, o piloto encerrou sua passagem pela Fórmula 1 deixando um inesquecível legado e números impressionantes. Foram 161 provas, 41 vitórias, 80 pódios, 65 poles e 19 melhores voltas. Seu primeiro triunfo foi no GP de Portugal, em 1985. 

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias