TRANSPARÊNCIA

Barões da Pisadinha, Ludmilla e Karol Conká; saiba quanto custou o cachê dos artistas na VIRADA CULTURAL

A polêmica envolvendo o cachê de alguns artistas fizeram o público ir atrás dos valores pagos pelas prefeituras

Rayane Domingos
Rayane Domingos
Publicado em 30/05/2022 às 9:23
Reprodução/Banco JC
Barões da Pisadinha, Ludmilla e Karol Conká cantaram na Virada Cultural de São Paulo - FOTO: Reprodução/Banco JC
Leitura:

Uma provocação de Zé Neto, da dupla com Cristiano, para Anitta gerou uma grande repercussão da indústria musical. A maioria foram descobertas de jornalistas sobre os cachês que são pagos para cantores sertanejos nas cidades do interior do país.

Gusttavo Lima, Wesley Safadão, Bruno e Marrone e outras duplas acabaram sendo alvos da opinião pública, além das autoridades, sobre o alto valor dos cachês. 

Virada Cultural em São Paulo

No último fim de semana aconteceu a famosa Virada Cultural em São Paulo. O evento acontece anualmente e visa promover arte, espetáculos de teatro, musicais, além dos shows, para a população.

E a maioria das atrações são artistas que estão em alta no cenário musical. E desta vez não foi diferente. Barões da Pisadinha, Ludmilla, Luísa Sonza, Glória Groove foram algumas das atrações dos dois dias.

Como é o evento público, em parceria com algumas instituições, os documentos que envolvem a contratação dos artistas é divulgado no Portal da Transparência. Confira abaixo os valores dos cachês de alguns artistas.

Qual foi o cachê dos artistas que tocaram na Virada Cultural

  • Barões da Pisadinha - R$ 300 mil
  • Glória Groove - R$ 250 mil
  • Ludmilla - R$ 222 mil
  • Luísa Sonza - R$ 200 mil
  • Filipe Ret - R$ 160 mil
  • Kevinho - R$ 125 mil
  • Diogo Nogueira - R$ 120 mil
  • Karol Conká - R$ 40 mil
  • Vitão - R$ 30 mil

Comentários

Últimas notícias