TRUE CRIME

SÉRIE HBO DANIELLA PEREZ: entenda o caso da atriz, que foi assassinada pelo seu par romântico em novela Guilherme de Pádua, nos anos 1990

Daniella Perez foi brutalmente assassinada em 28 de dezembro de 1992, pelo seu par romântico na novela 'De Corpo e Alma'

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 06/07/2022 às 13:29
Reprodução
'Pacto Brutal', série documental da HBO Max relembra caso do assassinato de Daniella Perez, há quase 30 anos - FOTO: Reprodução
Leitura:

Há 29 anos, o brutal assassinato de Daniella Perez chocou o Brasil. O crime bárbaro foi cometido em dezembro de 1992 pelo então ator Guilherme de Pádua e sua esposa, Paula Thomaz.

A atriz tinha apenas 22 anos quando foi encontrada morta, no Rio de Janeiro, após um dia de trabalho nos Estúdios Globo. Na época, Perez e Pádua faziam par romântico na novela 'De Corpo e Alma', escrita pela autora Gloria Perez, também mãe de Daniella.

Agora, o caso ganha uma série documental de cinco episódios, produzida pela HBO Max, a partir da perspectiva de Gloria Perez. O objetivo é mostrar a luta da autora por justiça e a autora parece contente com o resultado da produção.

"Confio que esse documentário não deixe mais espaço nenhum para as versões fantasiosas que os assassinos tentaram emplacar na imprensa, durante os anos que antecederam o júri que condenou os dois por homicídio duplamente qualificado", escreveu em seu Instagram.

Relembre o caso do assassinato de Daniella Perez

Era 28 de dezembro de 1992, quando Daniella Perez e Guilherme de Pádua gravaram a cena do fim do namoro de seus personagens na novela 'De Corpo e Alma'. Após as gravações, o ator teve uma crise de choro e procurou a atriz em seu camarim.

Colegas de elenco e funcionários que trabalhavam na produção afirmam que nas semanas antes do crime, Guilherme já tinha assediado Daniella Perez, que era casada com Raul Gazolla, visando se beneficiar por ela ser filha da autora da novela.

Na semana do crime, quando ficou inseguro ao receber os capítulos da novela e perceber que seu personagem não estaria presente em dois capítulos, associou que sua participação havia sido reduzida por influência de Daniella, supondo que ela teria contado à mãe do assédio. Guilherme também teria manipulado a esposa, que estava grávida, provocando-lhe ciúme.

Assim, Guilherme de Pádua, tendo a esposa, Paula Thomaz, como cúmplice, arquitetou um plano para sequestrar Daniella Perez, o que foi testemunhado por frentistas de um posto de gasolina do Rio de Janeiro.

Na saída da Globo, Daniella percebeu que o carro do colega estava seguindo-a. Irritada, desceu para confrontá-lo: foi quando ele e sua esposa colocaram Daniella no veículo e dirigiram com ela até um terreno baldio na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

A atriz foi agredida, até ficar desacordada, e levada a um matagal, onde foi apunhalada 18 vezes no coração, pulmão e pescoço, até morrer.

A polícia descobriu que o ator estava envolvido no assassinato da atriz por causa da placa do carro, que foi anotada por uma testemunha, que estranhou a movimentação no local. O casal confessou o crime à Justiça e cumpriu somente sete anos de prisão, embora ele tenha sido condenado a 19 e ela, a 18.

Quando a série sobre Daniella Perez estreia?

"Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez" estreia no dia 21 de julho e contará com depoimentos de amigos de Daniella e outros artistas. Segundo divulgado, o documentário buscou ouvir todos os lados envolvidos no caso, com exceção dos assassinos.

Documentário sobre assassinato da atriz Daniella Perez ganha trailer; assista

Comentários

Últimas notícias