Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

POLÍCIA

Priscila Krause pede afastamento de secretário do governo Paulo Câmara após operação da PF

Chefe do Gabinete de Projetos Estratégicos do Governo de Pernambuco foi alvo da Operação Playback

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 15/10/2021 às 15:08
Notícia
ROBERTO SOARES/ALEPE
RECURSO Priscila Krause diz que não faz sentido governo precisar investir, ter o dinheiro e não usar - FOTO: ROBERTO SOARES/ALEPE
Leitura:

Priscila Krause (DEM) cobrou do governador Paulo Câmara (PSB) o afastamento de Renato Xavier Thièbaut. O chefe do Gabinete de Projetos Estratégicos do Governo de Pernambuco foi alvo da Operação Playback, deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (15).

"O governador tem a obrigação de afastá-lo, exonerando também os demais envolvidos. Manter como está é concordar com os ilícitos. (...) Secretário muito influente na cúpula do governo recebia segundo a PF vantagens de grandes fornecedores do Estado - reformas e moradias", cobrou Priscila Krause no seu Twitter.

A deputada estadual destacou que trata-se da segunda operação da Polícia Federal no Gabinete de Projetos Estratégicos do governo de Pernambuco. Renato Xavier Thièbaut foi um dos investigados pela operação Articulata, de dezembro de 2020, como revelou a Folha de São Paulo na ocasião. Deflagrada pela PF, ela cumpriu mandatos de busca e apreensão relacionados à supostos desvios de dinheiro em contratos firmados para o combate à pandemia da covid-19.

A atividade de Renato Thièbaut é a gestão e articulação de ações estratégias da administração estadual. Dessa forma, estão ao seu alcance obras como a construção do Hospital Governador Eduardo Campos (Serra Talhada), das UPAs de Carpina e de Escada e do Centro Integrado de Ressocialização de Itaquitinga.

Renato Thièbaut ingressou na gestão de Paulo Câmara em 2015, ainda no primeiro mandato. Antes, foi assessor de Eduardo Campos entre 2002 e 2004, quando o político era deputado federal.

Quando Eduardo se tornou foi ministro da Ciência e Tecnologia, entre 2004 e 2005, Renato foi chefe de gabinete. Já com o político eleito governador, Thièbaut foi chefe de gabinete entre 2007 e 2014.

Comentários

Últimas notícias