Blog O Viral
O Viral

Se tem um repórter que não vive sem pauta, é o Viral. De notícias curiosas às novidades do seu seriado ou filme favorito, tá tudo aqui.

VER PERFIL
protesto engraçado

Crianças protestam em escola pedindo mais tempo de recreio e fazem desenho de Paulo Freire

Um dos desenhos contou com o educador saindo do seu túmulo pedindo por mais tempo no intervalo

Raianne Romão
Raianne Romão
Publicado em 01/10/2021 às 13:55 | Atualizado em 31/12/1969 às 21:00
Reprodução/Twitter/@lovesucks
Sobrou até para o patrono da educação, Paulo Freire, com a mão levantada do túmulo pedindo por mais tempo de intervalo. Já pensasse? - FOTO: Reprodução/Twitter/@lovesucks
Leitura:

A escola é lugar de ensinamentos, conhecimentos e também diversão. As crianças são criativas em todos os aspectos possíveis, inclusive reivindicando os seus direitos.

Com isso em mente, O Viral trouxe uma história um tanto inusitada: alunos, na faixa etária de 6 a 9 anos, fizeram cartazes e protestaram na escola em que estudam pedindo mais tempo de recreio.

Sobrou até para o patrono da educação, Paulo Freire, com a mão levantada do túmulo pedindo por mais tempo de intervalo para os pequenos. Já pensasse?

As imagens foram divulgadas na última terça-feira, dia 28 de setembro, no Twitter da psicóloga Isabela Cadete, 27, e viralizaram na web. Ela atua como auxiliar de supervisão pedagógica na Escola da Serra, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Reprodução/Twitter/@lovesucks
Um dos cartazes criados pelos alunos - Reprodução/Twitter/@lovesucks

"Brinquei hoje que o cartaz virou nossa Mona Lisa. Hoje educadores tiraram fotos ao lado do cartaz muito orgulhosos das pessoas que estamos formando ali", conta Isabela.


Isabela explicou que a inspiração para o desenho poderia ter vindo de uma conversa com um auxiliar de sala, que explicou a importância de Paulo Freire. "Ele respondeu algumas coisas pontuando o quanto Freire falava sobre a liberdade no ensinar e no aprendizado", disse.

Reprodução/Twitter/@lovesucks
O protesto viralizou no Twitter - Reprodução/Twitter/@lovesucks

Dentro da instituição de ensino, devido às restrições da Covid-19, os alunos possuem meia hora de recreio, sendo dividido em 15 minutos só para comer (não sendo permitido brincar e conversar sem máscaras) e os outros 15 minutos para brincadeiras no pátio da escola.

Mas afinal, os alunos conseguiram mais tempo de recreio ou não?

A psicóloga garantiu que a manifestação estudantil foi levada a sério pela direção da instituição de ensino. "Esse tipo de manifestação é sempre bem-vinda. É assim que a escola funciona, ouvindo os alunos também. O corpo estudantil tem tanta voz quanto os educadores, é uma parceria", explicou.

Reprodução/Twitter/@lovesucks
Isabela garantiu que a manifestação estudantil foi levada a sério pela direção da instituição de ensino. - Reprodução/Twitter/@lovesucks

Por fim, a escola realizou uma assembleia com os professores e alunos para discutir a questão. E advinha qual foi o resultado? As crianças conseguiram mais 15 minutos para brincar.

"A escola está em formato de bolhas, seguindo o protocolo da prefeitura de BH (as crianças de salas diferentes não participam do recreio juntas). Foi decidido que o tempo de pátio seja ampliado em três dias diferentes na semana para que cada turma possa aproveitar. Assim, houve aumento de 15 minutos para brincar. Uma grande vitória", finalizou Isabela.

Reprodução/Twitter/@lovesucks
Um dos cartazes criados pelos alunos - FOTO:Reprodução/Twitter/@lovesucks
Reprodução/Twitter/@lovesucks
O protesto viralizou no Twitter - FOTO:Reprodução/Twitter/@lovesucks
Reprodução/Twitter/@lovesucks
Isabela garantiu que a manifestação estudantil foi levada a sério pela direção da instituição de ensino. - FOTO:Reprodução/Twitter/@lovesucks

Comentários

Últimas notícias