Blog O Viral
O Viral

Se tem um repórter que não vive sem pauta, é o Viral. De notícias curiosas às novidades do seu seriado ou filme favorito, tá tudo aqui.

VER PERFIL
Inacreditável

Asteroide maior que a Torre Eiffel irá passar próximo à Terra

A rocha gigante foi classificada como "potencialmente perigosa"

Maria Luísa Fernandes
Maria Luísa Fernandes
Publicado em 01/12/2021 às 11:48 | Atualizado em 01/12/2021 às 11:48
Reprodução/Pixabay (imagem ilustrativa)
Asteroide maior que Torre Eiffel vai passar próximo à Terra - FOTO: Reprodução/Pixabay (imagem ilustrativa)
Leitura:

Há pouco tempo, a Agência Espacial Americana (NASA) avisou sobre um enorme asteroide com o tamanho maior que o da Torre Eiffel que vai passar próximo à Terra, no dia 11 de dezembro. Essa enorme rocha chegou a ser nomeada como Asteroide 4660 Nereus. O asteroide possui 492 pés de comprimento, o equivalente a 150 metros. 

A rocha chegará a cerca de 4,6 milhões de milhas, aproximadamente 7,4 milhões de quilômetros da Terra. A agência norte-americana chegou a classificar esse asteroide como "potencialmente perigoso". 

Mas mesmo com a divulgação dessa classificação, a NASA informou que não há motivos para entrar em pânico. A enorme rocha não se encontra em rota de colisão com o planeta. 

Segundo informações do jornal The New York Post, a expectativa da agência americana é de que o asteroide fique a 2,4 milhões de milhas da Terra, uma distância 10 vezes maior do que a existente entre a Terra e a Lua.

De acordo com os critérios da NASA, qualquer coisa que passe a 120 milhões de milhas da Terra já pode ser considerado um Objeto Próximo à Terra (NEO). Com essas informações, o Asteroide 4660 Nereus se encontra tão próximo quanto os demais que costumam passar pelo nosso planeta. 

Essa enorme rocha só foi classificada como "perigosa" porque, de acordo com as diretrizes adotadas pela NASA, qualquer objeto espacial que atinja 4,65 milhões de milhas já pode ser considerado potencialmente perigoso.  

Esse mesmo asteroide chegou a ser visto, na primeira vez, pela astrônoma Eleonor Helin, no ano de 1983. Isso indica que a enorme rocha costuma passar pela Terra com bastante frequência.  

Informações: O Povo.

Comentários

Últimas notícias