Blog O Viral
O Viral

Se tem um repórter que não vive sem pauta, é o Viral. De notícias curiosas às novidades do seu seriado ou filme favorito, tá tudo aqui.

VER PERFIL
Saúde

Máscara que brilha no escuro ao ser exposta ao covid-19 é desenvolvida por pesquisadores

A máscara tem como objetivo identificar com facilidade se uma pessoa está infectada com o vírus

Maria Luísa Fernandes
Maria Luísa Fernandes
Publicado em 10/12/2021 às 15:47 | Atualizado em 10/12/2021 às 15:59
Reprodução/ Kyoto Prefectural University
Máscara criada para identificar se pessoas estão infectadas com Covid-19 - FOTO: Reprodução/ Kyoto Prefectural University
Leitura:

Identificar se uma pessoa está com Covid-19 pode se tornar ainda mais fácil, principalmente se depender de alguns pesquisadores da Universidade de Kyoto, no Japão. Esses estudiosos conseguiram desenvolver uma máscara especial que ao ser exposta à covid-19, acaba ficando brilhante.

Esse mais novo acessório deve ser testado durante um festival de música eletrônica em Tóquio, no mês de maio de 2022. Mas para fazer a comercialização do produto, os pesquisadores ainda precisam da autorização dos órgãos governamentais. 

Segundo informações compartilhadas pelo portal de notícias "Olhar Digital", a máscara tem como principal objetivo identificar com maior facilidade se uma pessoa que está usando esse acessório está infectada com o vírus. 

Máscara brilhante

Para chegar no resultado da máscara que brilha no escuro, os pesquisadores tiveram que utilizar ovos de avestruz, já que essa espécie produz uma série de anticorpos que combatem o covid-19.

A equipe de pesquisadores criaram um filtro de máscara especial. Ao ser borrifada com um corante especial com os anticorpos extraídos dos avestruzes, as áreas contaminadas da máscara brilham com bastante intensidade quando colocadas sob a luz ultravioleta.

"Podemos produzir anticorpos em massa de avestruzes a custo baixo. No futuro, quero transformar isso em um kit de teste fácil que qualquer pessoa possa usar", contou Yasuhiro Tsukamoto, líder da pesquisa.

O próprio Yasuhiro Tsukamoto conta que teve uma experiência bastante dramática ao fazer o experimento dessa nova máscara. Ao colocar o acessório em seu rosto, ele simplesmente começou a brilhar bastante, notificando que o pesquisador estava com o vírus. Para ter certeza, ele acabou fazendo o exame PCR que confirmou a infecção do homem. 

Informações: Olha Digital e UOL. 

Comentários

Últimas notícias