Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

BASTIDORES FERVENDO

Candidatos na última eleição do Sport mantêm cautela com pedido de renúncia de Milton Bivar

Presidente do Sport, Milton Bivar escreveu uma carta renunciando ao seu cargo. Esse fato ainda segue gerando desdobramentos

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 15/06/2021 às 11:22
Notícia
ANDERSON STEVENS/ SPORT CLUB DO RECIFE
Delmiro Gouveia, Eduardo Carvalho e Nelo Campos disputaram a última eleição do Sport. - FOTO: ANDERSON STEVENS/ SPORT CLUB DO RECIFE
Leitura:

A possível e provável saída do então presidente Milton Bivar abriu mais um capítulo na turbulenta política do Sport. Com o pedido de renúncia feito por ele, a tendência é de que o Rubro-Negro passe por eleições diretas, com os sócios escolhendo mais uma vez quem vai comandar o Leão até o fim de 2022. O curioso, aliás, é que houve um pleito eleitoral no dia 9 de abril, com Milton sendo eleito com uma diferença de 38 votos para Nelo Campos, o opositor com mais adesões dos sócios. Essa eleição, inclusive, ficou marcada como a maior da história do Sport, levando em consideração tudo que envolveu e a pouca diferença que definiu o pleito.

Caso se confirme a renúncia de Milton Bivar, Carlos Frederico, vice-presidente do Leão, assume de forma provisória o comando do Sport. Ou seja, de acordo com o estatuto do clube, Frederico terá que convocar uma nova eleição direta, tendo em vista que não foi cumprido metade do biênio 2021-2022.A reportagem do JC procurou Frederico para saber mais sobre os próximos passos, mas ele não atendeu as ligações. O presidente do Conselho Deliberativo do Rubro-Negro, Pedro Leonardo Lacerda, também não atendeu.

Diante deste cenário, com a possibilidade de uma nova eleição acontecer, a reportagem do Jornal do Commercio procurou os advogados Delmiro Gouveia e Eduardo Carvalho, além do ex-diretor de futebol Nelo Campos. Os três foram candidatos à presidência no último pleito e são lideranças de oposição. Confira, abaixo, o que eles disseram.

Delmiro Gouveia

Procurado pela reportagem, Delmiro Gouveia disse que iria aguardar novos fatos para se posicionar.

Eduardo Carvalho

"Toda vez que o Sport se encontra num momento delicado, ele resolve pular fora do barco. Mas, de qualquer maneira, precisamos aguardar a confirmação deste fato, que acho difícil se concretizar. Deve estar havendo um apelo muito grande dos bajuladores desse senhor para que ele não renuncie, porque uma renúncia vai implicar na realização de uma eleição direta para conselho e presidência executiva. E aí, o grupo que está aí, é ilegítimo e que precisou de 400 votos de um acordo infame com a Torcida Jovem, sabe que dificilmente elegerá um candidato deles.

Se a renúncia se confirmar, temos que correr para evitar um novo golpe. Até porque já tem gente defendendo, de forma covarde, uma tese de que haveria de ter uma eleição indireta feita pelo Conselho, na hipótese de Milton e vice renunciarem. O que é uma barbaridade, mas golpistas são golpistas. Vamos aguardar os próximos passos e de que forma nós vamos nos posicionarmos em relação a esse novo processo eleitoral", afirmou Eduardo Carvalho.

Nelo Campos

"Fui pego de surpresa, na noite desta segunda-feira, com essa decisão do atual presidente do Sport e ainda precisamos aguardar o desenrolar dos fatos. É prudente não ficarmos trabalhando com hipóteses, sobretudo para não desgastar ainda mais a imagem institucional do clube, sempre a nossa prioridade. O momento é de aguardar o órgão máximo, o Conselho Deliberativo, receber a renúncia, oficializar a decisão e anunciar os próximos passos a serem seguidos, em acordo com o nosso Estatuto, para somente, a partir daí, nos posicionarmos já diante da clareza dos fatos", disse Nelo Campos, em nota enviada à reportagem.

O que diz o Estatuto?

Art. 86. Decorrido metade do mandato do Presidente Executivo, se houver a vacância do cargo, este será assumido pelo Vice-Presidente Executivo, pelo restante do mandato.

§1º. Ocorrendo a vacância do cargo de Presidente Executivo antes de alcançada a metade do mandato, será realizada eleição para o cargo no prazo máximo de quinze dias e a substituição pelo Vice-Presidente Executivo será provisória, até à posse do eleito.

§2º. O Vice-Presidente, no exercício provisório do cargo de Presidente Executivo, dará continuidade às ações por este desenvolvidas.

Como foi a última eleição do Sport?

A eleição do Sport foi marcada por muita turbulência. Inicialmente prevista para acontecer no dia 18 de dezembro de 2020, de acordo com o estatuto do clube, a definição do novo presidente só ocorreu em 9 de abril de 2021. Foi um processo eleitoral agitado, marcado por adiamentos (três no total) e um clima de efervescência política muito grande. Além disso, houve uma troca na chapa da situação, com Milton Bivar assumindo a cabeça do grupo no lugar de Fred Domingos.

No dia do processo eleitoral, Milton Bivar foi reeleito presidente do Sport. Ele venceu Nelo Campos, principal opositor, com uma diferença de 38 votos. 1023 sócios escolheram Bivar, enquanto 985 optaram por Nelo. Delmiro Gouveia teve 232 votos e Eduardo Carvalho conseguiu 119 adesões ao seu projeto. O pleito do dia 9 de abril, aliás, foi realizado via drive-thru, algo que pode se repetir caso novas eleições sejam convocadas com a renúncia de Milton Bivar.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Comentários

Últimas notícias