Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

SÉRIE B

Na despedida da Série B deste ano, Náutico e Cruzeiro empatam sem gols no Mineirão

O Timbu chegou aos 53 pontos, em oitavo lugar. Os mineiros acabaram com 48, em 11º lugar no momento

Marcos Leandro
Marcos Leandro
Publicado em 25/11/2021 às 21:57
Notícia
GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO
MINEIRÃO Cruzeiro teve mais chances que o Náutico, que procurou apenas se defender - FOTO: GUSTAVO ALEIXO/CRUZEIRO
Leitura:

Na despedida da Série B do Campeonato Brasileiro e da temporada, o Náutico ficou no 0x0 com o Cruzeiro em partida realizada na noite desta quinta-feira (25) no estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG, pela 38ª rodada da competição. O Timbu chegou aos 53 pontos, em oitavo lugar. Os mineiros acabaram com 48, em 11º lugar no momento. 

Apesar de a partida para a Raposa também não valer nem acesso nem para evitar rebaixamento, o estádio estava lotado pela torcida cruzeirense. Com 30 minutos de jogo, ainda havia gente entrando no Mineirão. Mesmo com toda a tradição do Cruzeiro, ficar na Segundona dá um certo alívio, uma vez que o clube flertou com aérea de queda durante a competição. O jogo também tinha outra atração: as despedidas do atacante Rafael Sóbis e do volante argentino Ariel Cabral. Ambos entraram no segundo tempo.  

Escolhas erradas e turbulência no futebol levaram o Náutico a uma queda vertiginosa na Série B

Para o Náutico, a última partida nessa Segundona não deixa de ter um pouco de frustração. Isso porque a torcida alvirrubra alimentou o sonho do acesso para a Primeira Divisão. O Timbu liderou o torneio durante as 14 rodadas iniciais, mas perdeu fôlego e teve vários percalços, inclusive com a saída de Hélio dos Anjos, a contratação de Marcelo Chamusca e depois a volta de Hélio ao comando técnico. 

O alvirrubro vai aguardar agora a temporada 2022, na qual jogará a Copa do Brasil e a Copa do Nordeste, além do Campeonato Pernambucano (é o atual campeão) e outra vez a Segundona. Antes porém, vai viver o processo eleitoral para escolha do novo presidente. São três candidatos: Diógenes Braga, Bruno Becker e Plínio Albuquerque. O pleito será no dia 5 de dezembro.

Blog do Torcedor entrevista ao vivo candidatos à presidência do Náutico; Bruno Becker é o primeiro

Blog do Torcedor entrevista ao vivo candidatos à presidência do Náutico; Diógenes Braga é o convidado desta quinta

Blog do Torcedor entrevista ao vivo candidatos à presidência do Náutico; Plínio Albuquerque é o convidado desta segunda-feira

Além disso, também fora de campo, o clube vive um furacão desde que vieram a público as denúncias de assédio sexual e moral contra o ex-superintendente financeiro Errisson Melo, irmão do presidente Edno Melo.  

Torcedores do Náutico protestam após denúncia de assédio

O JOGO 

Empurrado pelo incentivo das arquibancadas, o Cruzeiro começou em cima, pressionando bastante. Aos sete minutos, o atacante Marcelo Moreno chutou com perigo, mas para fora. 

Sem vários titulares, que foram liberados por Hélio dos Anjos para as férias, como Jean Carlos, Camutanga e Vinícius, o Náutico teve muita dificuldade para atacar. Hélio começou o jogo com Hereda e Thássio dobrando pelo lado direito. No ataque, Álvaro e Murillo.

Porém, só aos 20, o Náutico teve uma falta perto da área, mas Juninho Carpina cobrou muito mal. Cinco minutos depois, Trindade bateu fraco e desperdiçou uma boa jogada. Pelo lado cruzeirense, aos 33, Giovanni acertou lindo chute de fora da área, obrigando Anderson a se esticar para espalmar para escanteio. Aos 40, Wellington Nem bateu por cima. O primeiro tempo acabou com 14 finalizações dos donos da casa contra quatro dos visitantes.

Para o segundo tempo, Hélio dos Anjos fez uma mudança. Hereda deixou o gramado para a entrada do meia Vinícius Vargas - Thássio foi para a lateral direita. Mas foi o Cruzeiro que chegou com perigo, após lambança de Anderson. O goleiro foi dar um chutão para frente, mas a bola bateu em Marcelo Moreno e por pouco não entrou. 

Aos 20 minutos, Vanderlei Luxemburgo colocou Rafael Sóbis em campo, para delírio da torcida. Aos 36 anos, o atacante se despediu do futebol. Aos 31, foi a vez do argentino Ariel Cabral ter a chance de dar adeus à torcida.  E quase o volante hermano balança a rede aos 40. Após falta cobrada por Rafael Sóbis, Ariel Cabral acertou o travessão de Anderson. No minuto seguinte, na 27ª finalização do Cruzeiro, Ariel Cabral chutou para fora. No último lance do jogo, aos 49, Vítor Roque perdeu o gol na pequena área. 

FICHA DO JOGO ENTRE NÁUTICO E CRUZEIRO 

CRUZEIRO - Fábio; Rômulo, Eduardo Brock, Léo Santos e Jean (Felipe Augusto); Adriano, Lucas Ventura e Claudinho (Dudu); Wellington Nem (Vítor Roque), Giovanni (Rafael Sóbis) e Marcelo Moreno (Ariel Cabral). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

NÁUTICO - Anderson; Hereda (Vinícius Vargas), Rafael Ribeiro, Carlão e Júnior Tavares; Djavan, Matheus Trindade (Guilherme Nunes) e Juninho Carpina (Luiz Henrique); Thássio, Álvaro (Paiva) e Murillo  (Giovanny). Técnico: Hélio dos Anjos.

ÁRBITRO - Paulo Renato Moreira da Silva (RJ).

LOCAL - Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

AMARELOS: Júnior Tavares, Trindade, Vinícius Vargas, Giovanny e Carlão (NAU)

 

Comentários

Últimas notícias