REGRAS

Governo Federal regulamenta condições de isolamento e quarentena para pacientes com coronavírus

Pacientes deverão ficar isolados, conforme recomendação médica, por um prazo de 14 dias

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 12/03/2020 às 15:27
Notícia
JUNG YEON-JE/AFP
Os primeiros 100 mil casos foram relatados em cerca de 55 dias e os primeiros 500 mil, em 76 dias - FOTO: JUNG YEON-JE/AFP
Leitura:

O Ministério da Saúde regulamentou os critérios de isolamento e quarentena para pacientes que com suspeita ou confirmação de infecção por coronavírus no Brasil. Segundo a regulamentação, as pessoas que forem classificadas como caso suspeito, confirmado, provável (contato íntimo com caso confirmado), portador sem sintomas e contactante de casos confirmados, deverão ficar isoladas em ambiente domiciliar, podendo ser feito em hospitais públicos ou privados, conforme recomendação médica, por um prazo de 14 dias. Esse prazo poderá ser estendido por até igual período dependendo do resultado do exame laboratorial.

Já a medida de quarentena será adotada pelo prazo de até 40 dias, podendo ser estender pelo tempo necessário. O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, esclareceu que o isolamento e a quarentena são medidas de saúde pública para o enfrentamento ao coronavírus no País. “O isolamento não é obrigatório, não vai ter ninguém controlando as ações das pessoas, ele é um ato de civilidade para proteção das outras pessoas. Já a quarentena é uma medida restritiva para o trânsito de pessoas, que busca diminuir a velocidade de transmissão do coronavírus. Essas são medidas de saúde pública”, explicou. As regras entram em vigor a partir desta quinta-feira (12) com a publicação de portaria no Diário Oficial da União (DOU).

Número de leitos nos hospitais será dobrado

O Ministério da Saúde anunciou que dobrará para 2 mil o número de leitos nos Estados para receber pacientes com o novo coronavírus. Caso os Estado peçam o reforço, a pasta disse que em uma semana consegue entregar os kits de equipamentos, com insumos e respiradores, para que o espaço seja montado em local apontado nos planos de contingência estaduais.

Casos confirmados em Pernambuco

Nesta quinta-feira (12), a Secretaria de Saúde de Pernambuco confirmou os dois primeiros casos de covid-19. Um homem de 71 anos e uma mulher de 66 estiveram na Itália recentemente. O casal reside no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, e ambos estão internados no Real Hospital Português. O estado de saúde dos dois pacientes é considerado estável.

Além dos dois casos confirmados, a secretaria acompanha ainda uma mulher de 41 anos, moradora do bairro do Pina, também na Zona Sul do Recife, que teria tido contato com o casal infectado com o covid-19. A mulher está em isolamento domiciliar desde esta quinta-feira (12).

Pandemia

Nessa quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o novo coronavírus (covid-19) como uma pandemia. Uma doença infecciosa é considerada uma pandemia quando sua disseminação sai do controle e se espalha por uma região geográfica ou mesmo por todo o planeta, afetando uma grande quantidade de pessoas. Mais de 118 mil pessoas foram infectadas em 114 países. Ao todo, mais de 4.300 mortes foram registradas.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Prevenção

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95. 

Comentários

Últimas notícias