saúde

Extravagâncias na ceia de Natal podem impactar na saúde; veja dicas para evitar problemas

É preciso ter cautela no momento da alimentação, pois os impactos na saúde podem ir além da data comemorativa

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 22/12/2020 às 10:27
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Uma boa alimentação na ceia seria um prato bem distribuído com relação aos nutrientes - FOTO: DAY SANTOS/JC IMAGEM
Leitura:

É no Natal que a magia acontece: as famílias se reúnem em uma confraternização regada de sorrisos, conversas, troca de presentes e amor. E não para por aí: há ainda a famosa ceia, que geralmente é composta por diversos pratos deliciosos, que só de lembrar dá água na boca. No entanto, é preciso ter muito cuidado nesse momento, porque fazer extravagâncias na hora de comer pode contribuir com impactos na saúde que vão além da data comemorativa.

Do peru ao pavê, saiba como preparar as principais receitas para as festas de final de ano

Confira dicas para se alimentar melhor no Natal e Ano Novo e minimizar exageros pós-ceias

Em entrevista ao JC, a nutricionista Geziane Melo explicou que para evitar os exageros é necessário, a princípio, identificar o que é realmente fome e o que é desejo. "Existem dois tipos de fome: a fome fisiológica, que é uma necessidade básica do organismo, e a fome emocional, que está ligada ao desejo, prazer e satisfação de comer algo em um determinado momento. Diante disso, é necessário que haja um relacionamento harmonioso com a comida e saber separar as vontades e as necessidades", declarou.

Citado pela especialista, esse "relacionamento harmonioso" não significa se privar de comer, pois é possível, sim, comer o que se tem vontade, contanto que exista cautela. "Privação de comida não é sinônimo de se alimentar saudável. A pessoa pode comer de tudo um pouco, de forma consciente, sem exagerar na quantidade", disse a nutricionista.

Uma boa alimentação na ceia, portanto, seria um prato bem distribuído com relação aos nutrientes, para que o organismo possa ter um equilíbrio e consiga aproveitar a refeição nas proporções adequadas. "O prato tem que ter um bom aporte de carboidrato, proteína e saladas", declarou.

Se engana quem pensa que o cuidado deve existir apenas com relação à comida; a cautela deve ser colocada em ação também na hora de consumir bebidas alcoólicas. "É preciso evitar o exagero no consumo. Se for consumir bebidas alcoólicas, que seja em quantidades controladas, intercalando com água. Hidratação é fundamental", indicou a nutricionista. O consumo exagerado dessas bebidas pode causar um mal estar no dia seguinte, a famosa ressaca, em que o indivíduo costuma acordar enjoado, com fadiga e cansaço.

Impactos do exagero 

Apesar de ser apenas em uma noite, comer de forma extravagante na ceia pode gerar problemas tanto para pessoas que já têm uma dieta definida e fazem exercícios físicos, quanto para pessoas sedentárias. Porém, o estilo de vida que elas levam vai fazer toda a diferença com relação às consequências enfrentadas.

"Uma pessoa que já faz exercícios físicos, no outro dia, pós-ceia, já vai estar se exercitando para perder o que consumiu a mais, enquanto uma pessoa sedentária, que não prioriza o exercício físico, vai ter os nutrientes e gorduras ingeridas estocadas. Isso em conjunto com uma rotina não saudável nos outros dias pode contribuir para um quadro de obesidade, que, por sua vez, desencadeia patologias, como diabetes do tipo 2, hipertensão e problemas cardiovasculares", explicou a Geziane.

Dicas da nutricionista

Como já dito anteriormente, não é necessário se privar das comidas para ter uma boa alimentação durante a ceia de Natal, e sim manter um equilíbrio na hora da alimentação. No entanto, a nutricionista Geziane Melo deu dicas de como ter uma alimentação mais balanceada durante o momento de confraternização. Confira:

  • Não deixar de se alimentar bem durante o dia para ter fome durante a ceia;
  • Não exagerar na quantidade de comida no prato;
  • Variar os tipos de salada do prato;
  • Dar prioridade a carnes brancas;
  • Evitar consumo excessivo de carnes vermelhas, principalmente com cortes mais gordurosos;
  • Evitar as frituras;
  • Escolher apenas duas ou três sobremesas;
  • Priorizar as frutas.

Comentários

Últimas notícias