vacina

Consórcio da FNP anuncia negociação de 30 milhões de doses da Sputnik V

Os primeiros lotes do imunizante podem chegar em até três semanas após a assinatura do contrato, que, segundo o consórcio, deve acontecer ainda neste mês

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 13/04/2021 às 16:08
Notícia
SAID KHATIB / AFP
IMUNIZANTE De acordo com a Anvisa, lotes testados carregavam um versão ativa do vírus causador de resfriados - FOTO: SAID KHATIB / AFP
Leitura:
O Consórcio Conectar, liderado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), anunciou nesta terça-feira, 13, ter iniciado tratativas com o Fundo Soberano Russo (RDIF) para a compra de 30 milhões de doses da vacina contra a covid-19 Sputnik V. Os primeiros lotes do imunizante podem chegar em até três semanas após a assinatura do contrato, que, segundo o consórcio, deve acontecer ainda neste mês.
Com mais de 2 mil municípios, que representam cerca de dois terços da população do País, o Conectar informou que cerca de 5 milhões de doses devem ser entregues entre maio e junho. As 25 milhões de doses restantes devem chegar até dezembro deste ano.
O presidente do consórcio, Gean Loureiro (DEM), prefeito de Florianópolis (SC), participará nesta terça-feira de reunião com o Ministério da Saúde para alinhar a aquisição e a distribuição das doses. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não deu a autorização para o uso da Sputnik V no País.
A inspeção nas fábricas russas do imunizante, que é parte do protocolo da agência, deve acontecer na próxima semana, entre os dias 19 e 23 de abril. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro conversou por telefone com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, sobre a importação e um possível início da produção do imunizante no Brasil.
 

Últimas notícias