crime

Vídeo: Idosa é presa por injúria racial após chamar pai e filho de 'negrada do inferno' no Distrito Federal

Os dois estavam voltando de uma consulta médica, já que o pai faz tratamento contra o câncer

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 29/07/2021 às 15:39
Notícia
REPRODUÇÃO/TWITTER
Mulher foi presa por policial à paisana que passava pelo local e ouviu as ofensas de cunho racista - FOTO: REPRODUÇÃO/TWITTER
Leitura:

Um idosa de 64 anos foi presa em flagrante pelo crime de injúria racial em Taguatinga, no Distrito Federal, nessa quarta-feira (28). As vítimas foram pai e filho, que estavam em uma calçada, em frente a um shopping da região, quando ela passou por eles e deu início às ofensas. "Negrada do inferno, vai pro raio que o parta [sic]", disse.

No momento do ataque, o técnico em telecomunicações Alcides Jesus Santos, de 39 anos, estava filmando o pai, José Barbosa dos Santos, de 70 anos, em frente ao centro de compras. Como o filho trabalha como pintor há mais de 40 anos, os dois conversavam sobre a pintura do edifício após voltarem de uma consulta médica. O idoso faz tratamento contra um câncer.

Nas imagens gravadas por Alcides, é possível ver quando a idosa passa por eles, caminhando, e ofende os dois. Em seguida, uma policial que estava à paisana e também passava pelo local escutou as palavras de cunho racista emitidas pela mulher. "Você está doida?", questionou a agente ao notar a prática do crime.

Um militar do Corpo de Bombeiros, que também viu a situação, ajudou a agente a contar a agressora até a chegada dos policiais militares. Após a chegada dos agentes, a idosa foi presa e levada à 21ª Delegacia de Polícia em Taguatinga Sul.

O caso foi registrado como injúria racial e vias de fato, porque a mulher também agrediu a policial para tentar se livrar da prisão. De acordo com a Polícia Civil, foi arbitrada fiança, no entanto, o órgão não informou o valor e nem se a idosa fez o pagamento. Uma das vítimas, Alcides, afirmou ao G1 que ela foi liberada após pagar fiança de R$ 1 mil.

A legislação brasileira determina como crime de racismo a ofensa discriminatória contra um grupo ou coletividade. Já o Código Penal, define injúria racial quando a ofensa é direcionada à dignidade ou decoro, utilizando palavra depreciativa referente à raça e cor com intenção de ofender a honra da vítima.

 

Comentários

Últimas notícias