RETROSPECTIVA 2021

Quais atletas foram destaque em 2021? Veja a lista do Google Trends

Disputadas a portas fechadas devido à pandemia, todos os olhos dos amantes de esporte se voltaram durante 18 dias para as Olimpíadas de Tóquio de 2020, que aconteceu no Japão

Gabriel Inácio
Gabriel Inácio
Publicado em 31/12/2021 às 6:00
AFP
As Olimpíadas de Tóquio ficaram em primeiro lugar na lista de acontecimentos mais buscados de 2021 - FOTO: AFP
Leitura:

Apesar de serem disputadas a portas fechadas devido à pandemia, todos os olhos dos amantes de esporte, e até de quem não acompanha tanto, se voltaram durante 18 dias para as Olimpíadas de Tóquio de 2020,  que aconteceu no Japão. Os jogos proporcionaram eventos inéditos para a história dos esportes, desde homenagens a despedidas, passando até por um pedido de casamento diante das câmeras de televisão. A sortuda da vez foi a saltadora Jennifer Abel que recebeu o pedido após ter conquistado a medalha de prata no trampolim  sincronizado de 3 metros, para o Canadá.

Veja o nome dos 10 atletas olímpicos mais pesquisados no Brasil:

Rebeca Andrade

A brasileira Rebeca Andrade faturou, no dia 23 de outubro, um ouro na modalidade salto e uma prata nas barras assimétricas do Mundial de Ginástica Artística no Japão. Rebeca se tornou a primeira brasileira a garantir duas medalhas na competição e a segunda a conquistar o ouro em um campeonato a nível mundial, ficando atrás só da campeã Daiane dos Santos, que ganhou o título em 2003.

MIRIAM JESKE/COB
Rebeca Andrade foi a porta-bandeira do Brasil no encerramento dos Jogos Olímpicos de Tóquio - MIRIAM JESKE/COB

Isaquias Queiroz

Outro atleta brasileiro que fez história foi Isaquias Queiros, o baiano conquistou o ouro na canoagem de velocidade, fechando a prova com o tempo de 4h04. Com a carreira de atleta, Isaquias coleciona quatro medalhas em Olimpíadas, duas pratas e um bronze no Rio, em 2016. O atleta já tinha entrado para a história quando conquistou às três medalhas na edição dos Jogos do Rio.

Miriam Jeske/COB
Isaquias Queiroz também brilhou em Tóquio. Foto: Miriam Jeske/COB - Miriam Jeske/COB

Simone Biles

A ginasta Simone Biles, de 24 anos, representante dos Estados Unidos, chamou a atenção do mundo quando desistiu da competição dos Jogos Olímpicos de Tóquio para cuidar de sua saúde mental. Ela abandonou a final da ginástica artística e deixou claro que foi que a sua saúde mental é mais importante. A atleta já é dona de quatro ouros e um bronze, conquistados nas Olimpíadas do Rio, em 2016.

LIONEL BONAVENTURE / AFP
RETORNO Simone Biles faturou o bronze ontem na trave - LIONEL BONAVENTURE / AFP

Rayssa Leal

A skatista Rayssa Leal foi um dos nomes mais comentados durante as Olimpíadas de Tóquio. A brasileira de apenas 13 anos de idade se tornou a atleta mais jovem da história do Brasil a subir em um pódio e conquistar a medalha de prata na nova modalidade, o Skate Street. Natural do estado do Maranhão, a garota passou a integrar a Seleção Brasileira desde 2018, quando tinha apenas 11 anos. 

RICHARD CALLIS/FOTOARENA
DESTAQUE A skatista Rayssa Leal foi um dos destaques na Olimpíadas - RICHARD CALLIS/FOTOARENA

Ítalo Ferreira

O potiguar Ítalo Ferreira, natural de Baía Formosa também foi um dos brasileiros destaques e levou o ouro olímpico do surfe para casa. O surfista, que tem uma origem simples, começou a surfar com um pedaço e isopor e viu no esporte a oportunidade de mudar de vida.

EFE
Ítalo Ferreira foi campeão da WSL em 2019. - EFE

Maurício Souza

Um dos nomes mais pesquisados também foi o do jogador de vôlei Maurício Souza que foi afastado do time após se envolver em um caso de homofobia. O atleta se posicionou nas redes sociais contra a bissexualidade do atual Superman, anunciada pela editora DC Comics. O jogador colocou na legenda: "Ah, é só um desenho, não é nada demais...Vai nessa que vai ver onde vamos parar...". Maurício se pronunciou em vídeo de sete minutos no Instagram e escreveu na legenda: "Lutar pelo que se acredita é para poucos! Pelos meus valores, crenças e propósitos eu irei até o fim! Custe o que custar".

REPRODUÇÃO/TIME MINAS TÊNIS CLUBE
Maurício é conhecido por ter um perfil conservador e apoiador do presidente Jair Bolsonaro. - REPRODUÇÃO/TIME MINAS TÊNIS CLUBE

Gabriel Medina

Com um campeonato recheado de polêmicas, um dos favoritos na modalidade do surfe masculino o brasileiro Gabriel Medina, acabou sendo derrotado nas semifinais e perdeu a disputada medalha de bronze para o australiano Owen Wright. O brasileiro bicampeão não ficou satisfeito com o resultado e questionou o critério das notas dos jurados.

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Participação de Gabriel Medina nos Jogos de Tóquio rendeu várias polêmicas - REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Rosamaria Montibeller

A jogadora de vôlei e integrante da equipe brasileira, Rosamaria Montibeller, natural de Santa Catarina, também foi um dos destaques das Olimpíadas de Tóquio. A atleta ganhou na raça a medalha de prata na competição e esboçou reações explosivas, também se tornando destaque na partida, com 16 pontos.

REPRODUÇÃO/TIME BRASIL
Rosamaria Montibeller é natural de Santa Catarina - REPRODUÇÃO/TIME BRASIL

Douglas Souza

Outro jogador que ganhou o pódio do público foi Douglas Souza, ele se tornou um fenômeno nas redes sociais e acumulou 2,9 milhões de seguidores. Amigo de pessoas famosas como Pabllo Vittar, e abertamente gay, Douglas foi um dos que mais se engajaram contra as postagens tidas como homofóbicas do ex-colega Mauricio Souza. Para além do vôlei o jogador também se revelou um gamer de mão cheia, se tornando uma das novidades dos e-sports em 2021. Recentemente o jogador anunciou estar de saída do time Vibo Valentina, da região da Calábria, na Itália, após três meses na Europa o jogador disse que está voltando para o Brasil.

COB
Atleta da seleção brasileira de vôlei, Douglas Souza milita pela causa LGBTQIA+ - COB

Ana Marcela Cunha

Na natação a baiana Ana Marcela Cunha, de 29 anos, conquistou a medalha de ouro na maratona aquática e se tornou uma das brasileiras destaques nas competições de natação.

OLI SCARFF/AFP
DOMINANTE Ana Marcela Cunha arrasou na maratona aquática - OLI SCARFF/AFP

Comentários

Últimas notícias