LITORAL

Expedição da UFPE avalia extensão do desastre com óleo nas praias

Comitê UFPE SOS Mar partiu do Recife com 21 pesquisadores

JC Online
JC Online
Publicado em 25/11/2019 às 7:35
Notícia
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Comitê UFPE SOS Mar partiu do Recife com 21 pesquisadores - FOTO: Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Leitura:

Uma expedição oceanográfica do comitê UFPE SOS Mar com 21 pesquisadores partiu do Porto do Recife, nesse domingo (24), a bordo do navio Vital de Oliveira-H39, pertencente à Marinha do Brasil, para avaliar a extensão das manchas do derramamento de óleo que atingiu várias praias do litoral do Nordeste e do Estado do Espírito Santo (Sudeste do país). A missão é coordenada pelo professor Marcus André Silva, do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal de Pernambuco.

O Vital de Oliveira, que ficou aberto a visitação no Porto do Recife, no sábado, é o navio de pesquisa hidroceanográfico mais moderno da Marinha. Fabricado na China e comprado em 2015, foi fruto de acordo de cooperação entre Marinha do Brasil, Vale S.A., Petrobras S.A e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

>>> Confira tudo o que se sabe sobre as manchas de óleo em Pernambuco

Dotado de um moderno sistema de propulsão azimutal (hélice que gira 360 graus em torno do seu eixo vertical e proporciona excelente manobrabilidade) e de posicionamento dinâmico, além de avançados equipamentos e laboratórios, o Vital de Oliveira é capaz de realizar trabalhos científicos nas áreas de Oceanografia, Hidrografia, Geologia e Meteorologia.

Segundo nota oficial divulgada ontem pelo Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) – formado pela Marinha do Brasil, Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) – o Vital de Oliveira encerrou a primeira fase da coleta de dados na costa da Bahia, onde há movimentação circular de corrente, e não encontrou indício de óleo.

>>> Fragmentos de óleo são avistados no Rio de Janeiro

Na mesma nota, o GAA informa que os Estados do Rio de Janeiro, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco estão com as praias limpas. O texto diz ainda que permanecem com vestígios de óleo e com ações de limpeza em andamento: Araioses, no Maranhão; Japaratinga, Barra de São Miguel, Maragogi, Coruripe e Feliz Deserto, em Alagoas; Estância e Itaporanga, em Sergipe; e Jandaíra, na Bahia.

Desde o início da primeira ocorrência de óleo, 749 localidades foram atingidas. Há 14 dias, registra o grupo, não são encontradas manchas de óleo no mar e, nos últimos 30 dias, 94% das ocorrências correspondem a vestígios de óleo nas praias atingidas.

VISITAÇÃO

Os curiosos em conhecer um navio por dentro tiveram programação gratuita nesse domingo (24). O navio de guerra Fragata União, com 129 metros de comprimento, ficou aberto para visitação no Porto do Recife e diversas famílias foram conferir a embarcação que também faz parte da Operação Amazônia Azul, Mar Limpo é Vida!, e tem atuado contra manchas de óleo na costa brasileira.

O motorista Jadilson de Barros, 37, foi com a esposa e os dois filhos fazer o passeio. “Eu já tinha visto, entrado num navio e sempre quis trazer meus filhos. Com essa oportunidade ele puderam conhecer um pouco mais do trabalho da Marinha. Ficaram encantados.” Quem também levou a família para visitar o navio foi o analista de infraestrutura Rildo Wanderley, 46. Ele esteveo com a esposa, o filho e o sogro. A família conheceu as instalações do navio, inclusive a cabine de controle e as armas da embarcação. “Acho importante esse espaço para sabermos mais sobre o trabalho das Forças Armadas que garantem a soberania do País.”

Últimas notícias