PROTESTO

Estudantes desocupam Faculdade de Direito do Recife

Os estudantes devem deixar o prédio até às 18h desta sexta (18)

JC Online
JC Online
Publicado em 18/11/2016 às 18:01
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:
Alunos desocupam a Faculdade de Direito (FDR), vinculada à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), após oito dias de protesto à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55 - antiga 241. A desocupação dos estudantes do prédio, que é tombado, ocorreu no início da noite para que houvesse a vistoria para avaliar se aconteceu algum dano ao patrimônio.


A desocupação começou às 16h, quando cerca de 50 estudantes deixaram o prédio usando máscaras com o rosto do ministro da Educação, Mendonça Filho, e do presidente Michel Temer. A medida foi acordada nessa quinta-feira (17), entre representantes dos estudantes, FDR, do Ministério Público Federal (MPF), da Defensoria Pública da União (DPU), da Procuradoria Regional Federal (PRF) e da UFPE.

Segundo a defensora pública Luani Melo, os estudantes sabiam desde o princípio que eles não poderiam ficar no prédio por ele ser tombado. Luano também destacou que os alunos estavam comprometidos em sair e limpar e organizar a faculdade, pois eles querem entregar em perfeito estado. Durante as visitas das autoridades ao local, não foi percebido dano algum ao patrimônio público.

Na manhã desta sexta, aconteceu a reunião com o Conselho Universitário onde houve negociações de pautas exigidas pelos estudantes. De acordo com a defensora pública, o reitor firmou o compromisso de não abrir processo administrativo por conta da ocupaçã, de arquivar os processos de ocupações passadas, de cancelar o registro de falta durante o período da ocupação, além de manter a taxa de refeição no restaurante universitário nos próximos dois anos. Um dos pedidos negados aos estudantes foi o congelamento do semestre.


Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Os estudantes saíram do prédi opor volta das 17h20. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Em frente à faculdade, eles realizaram um ato político. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Os manifestantes queimaram cartazes com as palavras "saúde" e "educação". - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Com os rostos cobertos, os estudantes criticaram o presidente Michel Temer e o Ministro da Educação. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Após a saída dos estudantes, autoridades vistoriaram as instalações. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Nenhum dano foi causado pelos estudantes durante a ocupação. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem


Alunos fazem protesto contra a PEC dos gastos públicos

O trânsito na rua Riachulo, no bairro da Boa Vista, Zona Central do Recife, ficou lento durante o fim da tarde desta sexta-feira (18). Alunos do colégio Liceu Nóbrega de Artes e Ofícios protestaram contra a PEC 55 - antiga 241 -, que está em tramitação no Senado Federal e pretende congelar os gastos do governo por até 20 anos. Os alunos caminharam até a escola Ginásio Pernambucano, na Aurora, onde encerraria o ato.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias