transporte público

TST concede reajuste de 10% no salário e no tíquete-alimentação dos rodoviários

Inicialmente, a categoria pedia um aumento de 75% no tíquete-alimentação

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 08/09/2014 às 14:56
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Inicialmente, a categoria pedia um aumento de 75% no tíquete-alimentação - FOTO: Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Atualizada às 18h52

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) concedeu o reajuste salarial de 10% e aumento de 10% no tíquete-alimentação dos rodoviários na tarde desta segunda-feira (8). A categoria fará um encontro nesta terça-feira (9) para informar aos trabalhadores e decidir se o aumento será aceito. 

Segundo o relator do recurso, o ministro Fernando Eizo Ono, as empresas de ônibus de Pernambuco movimentam R$ 80 milhões e têm diversas isenções fiscais e previdenciárias concedidas pelo governo estadual e federal.

Também nesta terça-feira, às 10h, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) vai julgar a legalidade dos três dias de paralisação dos rodoviários no fim do mês de agosto. Os trabalhadores realizaram paralisações parciais, nos dias 22, 25 e 29 de agosto (menos de um mês após a greve de julho).

No dia 26 de agosto, o TST revisou uma liminar que suspendia o reajuste salarial de 10% dos rodoviários e reconsiderou a decisão.  Inicialmente, os trabalhadores pediam um aumento de 75% no tíquete-alimentação.

Os ônibus na Região Metropolitana do Recife (RMR) devem circular normalmente na manhã desta terça-feira. Com os 10% de reajuste, motoristas passam a receber R$ 1.765,50, fiscais, R$ 1.141,69, e cobradores, R$ 812,13.

Há dois anos e meio a passagem dos ônibus da RMR não aumenta.

Na reunião a ser realizada nesta terça, os rodoviários irão receber orientação jurídica para decidir qual a melhor maneira de proceder. Em coletiva nesta segunda-feira (8), não foi descartada a possibilidade de greve ou paralisação.

Últimas notícias