Patrimônio

Obra de restauração da Igreja Conceição dos Militares é ampliada

Prédio, localizado no Centro do Recife, já passa por intervenções civis e agora terá o acervo artístico recuperado, com recursos do PAC Cidades Históricas

Cleide Alves
Cleide Alves
Publicado em 10/12/2015 às 8:08
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
FOTO: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

A 111ª Festa do Morro da Conceição, na Zona Norte do Recife, terminou terça-feira (8) com mais uma boa notícia para os devotos da santa: a obra de recuperação da Igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Militares, no Centro da cidade, entrará numa nova etapa, a partir de janeiro de 2016, com a restauração das talhas, douramento, pinturas e imagens da nave central, o local onde os fiéis assistem à missa.

Em 2015, com apoio da prefeitura, a Paróquia do Morro conseguiu fazer a restauração da imagem gigante da santa, toda de ferro e que chegou ao Recife em 1904, vinda da França. E anunciou a transformação do local, oficialmente, em santuário. Agora, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), divulga a obra de recuperação dos bens artísticos da Igreja Conceição dos Militares.

O serviço está orçado em R$ 8,7 milhões, com recursos do PAC Cidades Históricas, e o trabalho deverá ser executado em três anos, pela empresa Grifo: Diagnóstico e Preservação de Bens Culturais. O contrato foi assinado segunda-feira, véspera do Dia de Nossa Senhora da Conceição.

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Fachada da Igreja Conceição dos Militares. Monumento tombado na Rua Nova, Centro do Recife - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Igreja Conceição dos Militares, no Centro do Recife, foi construída por soldados e sargentos - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Forro barroco-rococó da Igreja Conceição dos Militares, construção do século 18 no Centro do Recife - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Imagem única no forro da nave da Igreja Conceição dos Militares, no Recife: Nossa Senhora grávida - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Pintura curiosa no forro da nave da Igreja Conceição dos Militares. A imagem acompanha o observador - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Painel na Igreja Conceição dos Militares retrata a 1ª Batalha dos Montes Guararapes, travada em 1648 - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Capela-mor da Igreja Conceição dos Militares, construção do século 18 no Centro do Recife - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

 

Construído por militares, no século 18, o templo católico da Rua Nova, no bairro de Santo Antônio, é considerado uma relíquia da arquitetura rococó na cidade. “É uma das igrejas mais importantes do Recife, nesse estilo”, declara o engenheiro Frederico Almeida, superintendente do Iphan em Pernambuco.

O prédio está fechado ao público desde outubro de 2014, quando teve início a obra de recuperação das esquadrias, piso, instalações elétrica e hidráulica e implantação de acessibilidade nos banheiros, prevista para terminar em abril de 2016.

“Agora, vamos fazer a restauração artística completa da nave”, informa Pérside Omena, coordenadora da Grifo. A intervenção prevê a retirada de camadas de tinta sobre o forro, para resgatar a pintura original marmorizada, na cores branca perolada e azul, uma tonalidade chamada azurita, feita à base de cobre, explica a restauradora.

O marmorizado, diz ela, é uma camada finíssima e está coberta por várias mãos de tinta. Para fazer a remoção, sem causar danos ao desenho original, os restauradores utilizarão um gel solvente. Pérside encontrou pintura semelhante ao fazer a restauração da capela-mor da igreja, em 2007 e 2008, numa obra financiada pelo BNDES.

Essa é a terceira intervenção da Grifo na Conceição dos Militares. O primeiro trabalho, em caráter emergencial, foi a sustentação do forro da capela, executado de outubro de 2004 a junho de 2005, com recursos do Iphan. “Havia o risco de se perder a talha, por causa dos cupins”, declara a restauradora.

Na segunda etapa, com recursos do BNDES, a empresa fez a restauração artística da capela-mor. “Removemos as pinturas e recuperamos a decoração original, marmorizada e dourada. Também consolidamos o forro da nave e fizemos a limpeza dos painéis, mas em função do tempo e da verba, não fizemos a parte estética, que será contemplada nesse novo contrato.”

O forro da nave é decorado com 11 painéis artísticos, de autoria desconhecida, que retratam cenas da vida de Maria. Num deles, a Virgem Maria segura um ramo de lírios, símbolo da pureza, e aponta o menino Jesus no ventre. 

A Igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Militares começou a ser construída em 1723. Em 1726 já eram celebradas missas na capela-mor. As pinturas e o douramento são de 1729. E o forro atual é da segunda-metade do século 18, 1750-1760, relata Pérside Omena. O PAC Cidades Históricas também financia obra civil de restauração, no valor de R$ 2.171.980,90.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias