ANIMAIS

Começam as obras do Hospital Veterinário do Recife

Terreno localizado no Cordeiro já está sendo preparado para o início das intervenções. Prefeitura promete entregar unidade até o fim do ano

Amanda Duarte
Amanda Duarte
Publicado em 11/03/2016 às 6:26
Ashlley Melo/JC Imagem
Terreno localizado no Cordeiro já está sendo preparado para o início das intervenções. Prefeitura promete entregar unidade até o fim do ano - FOTO: Ashlley Melo/JC Imagem
Leitura:

As obras do primeiro Hospital Veterinário do Recife, no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste da capital, enfim, começaram a sair do papel, dois anos após o lançamento do projeto pelo prefeito Geraldo Julio. No terreno, localizado na Avenida Professor Estevão Francisco da Costa, operários estão isolando a área – ainda com lixo e água parada – com um muro de alvenaria e instalando o canteiro de obra. 

Orçado em R$ 3,7 milhões, o hospital deverá ter sua primeira etapa concluída em maio próximo, segundo informou a Prefeitura do Recife, por nota. Garantiu, ainda, que a unidade estará em pleno funcionamento no final do ano, dependendo apenas da liberação de um empréstimo junto ao Banco Mundial para ter as obras aceleradas.

A construção do hospital, reivindicação de décadas dos grupos de defesa de animais, foi autorizada em maio do ano passado pela Secretaria-Executiva de Direitos dos Animais (Seda), mas esbarrou na falta de recursos e sofreu atraso. Pelo cronograma anterior, a unidade deveria estar em funcionamento este mês, oferecendo à população de baixa renda consultórios, três salas de cirurgia, bloco cirúrgico, laboratório, posto de enfermagem, ambulatório, emergência, além de dois canis e outros espaços. O atendimento seria garantido por 25 médicos veterinários.

“Começaram a colocar os tijolos há 20 dias, agora vamos torcer para que não parem a obra, porque de nada adianta fazer só o muro e não dar andamento ao projeto”, comenta o líder comunitário Manuel Dias. Ele relata que a empresa contratada para tocar a obra já fez a terraplenagem do terreno e o cercou com tapumes, mas os funcionários abandonaram o local, há alguns dias, por falta de pagamento dos salários. 

Para defensores dos direitos dos animais, o hospital é de fundamental importância para melhorar a assistência aos bichos de estimação da população de baixa renda. “Mas, além de garantir o funcionamento da unidade, a prefeitura terá que se preocupar permanentemente com a manutenção do quadro de funcionários e de equipamentos”, pontua a ativista Goretti Queiroz.


Últimas notícias