Solidariedade

Curtidas no Facebook podem ajudar bebês com microcefalia no Recife

Objetivo da campanha é comprar kits de estimulaçãpo para crianças com microcefalia. É uma parceria da empresa Viabilizze com a Fundação Altino Ventura, válida até 8 de maio

Cleide Alves
Cleide Alves
Publicado em 30/04/2016 às 7:07
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Objetivo da campanha é comprar kits de estimulaçãpo para crianças com microcefalia. É uma parceria da empresa Viabilizze com a Fundação Altino Ventura, válida até 8 de maio - Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Que tal fazer uma boa ação quando você estiver navegando no Facebook? A dica é entrar na página da empresa Viabilizze – Força Coletiva e curtir. Basta isso. Cada curtida será convertida no valor de R$ 1 para ajudar crianças com microcefalia atendidas pela Fundação Altino Ventura (FAV). É simples e não vai lhe custar nada. Mas pode ajudar a vida de 294 bebês portadores da anomalia.

A campanha, lançada pelo portal de financiamento Viabilizze e pela FAV na quinta-feira (28), Dia Mundial da Boa Ação, termina em 8 de maio, Dia das Mães. Até lá, a meta é conseguir dez mil curtidas. O dinheiro repassado à fundação será usado na compra de kits de estimulação às crianças.

Liana Ventura, presidente da FAV, explica que o kit é necessário para os bebês continuarem em casa os exercícios que fazem no centro de reabilitação. São brinquedos que estimulam a visão pelas cores, contrastes e luz, assim como outros sentidos (tato e audição). “É muito importante para o aprendizado dos bebês”, destaca a médica.

Os brinquedos são confeccionados pelas mães das crianças com microcefalia, em oficinas realizadas na FAV, na Iputinga, Zona Oeste do Recife. “Estamos atendendo crianças de 5 a 7 meses, os estímulos são diferentes em cada faixa etária. Quanto maior o estímulo, melhor é a resposta no desenvolvimento do bebê”, observa Liana.

As mães são treinadas na FAV para estimularem os filhos em casa.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias