agressão

Jovem baleado pela PM em Itambé sai do coma

Edvaldo da Silva Alves foi atingido à queima roupa por uma bala de borracha durante manifestação contra a violência em Itambé

JC Online
JC Online
Publicado em 26/03/2017 às 15:52
Foto: Reprodução/Vídeo
Edvaldo da Silva Alves foi atingido à queima roupa por uma bala de borracha durante manifestação contra a violência em Itambé - FOTO: Foto: Reprodução/Vídeo
Leitura:

O jovem baleado pela Polícia Militar de Pernambuco em uma manifestação contra a violência no município de Itambé, Edvaldo da Silva Alves, de 19 anos, já está consciente. O boletim de saúde foi divulgado pelo Hospital Miguel Arraes (HMA), onde ele está internado na UTI desde o dia do atentado, 17 de março.

Edvaldo estava em coma desde então. Baleado à queima-roupa com uma bala de borracha, ele perdeu muito sangue ao ser atingido na virilha e ter a veia femoral rompida. De acordo com o boletim, neste domingo ele foi retirado dos aparelhos de respiração mecânica.

O caso ganhou repercussão com o vídeo, que circula nas redes sociais, do momento em que o jovem é atingido. Um dos policiais militares ordena que o outro PM atire. Ao cair no chão, Edvaldo ainda é arrastado pela camisa e agredido. Dias depois do atentado a família da vítima denunciou que testemunhas e o próprio irmão de Edvaldo, José Roberto da Silva, foram intimidados. Policiais militares que atuam em Itambé - que não são os que aparecem no vídeo - são os acusados.

POLICIAIS ENVOLVIDOS

A Secretaria de Defesa Social (SDS) informou que os PMs envolvidos no atentado estão afastados do policiamento ostensivo e foram transferidos para a área administrativa. Um inquérito policial e um processo administrativo foram abertos para apurar o caso. A Polícia Civil também investiga as ameaças.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias