QUEIMADOS

HR registra 41 acidentes com fogos os fogueiras no São João

Balanço de queimados foi divulgado pelo Hospital da Restauração nesta quarta-feira (26)

JC Online JC Online
JC Online
JC Online
Publicado em 26/06/2019 às 11:04
Foto: Jailton Junior/TV Jornal
De acordo com a Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), cerca de 40% das ocorrências de queimaduras são em crianças - FOTO: Foto: Jailton Junior/TV Jornal
Leitura:

O Hospital da Restauração divulgou, nesta quarta-feira (26), um balanço parcial de queimados do São João. No período entre os dias 12 e 25 de junho, 41 pessoas foram atendidas e 20 foram internadas. Destes atendimentos, 23 são de crianças, número maior que o do ano passado. Em 2018, o HR registrou 76 atendimento, sendo 11 à crianças queimadas durante as festas juninas. No próximo fim de semana, haverá ainda as festividades de São Pedro, que também fazem parte do período junino. Ao fim das festas, o Hospital deve divulgar os números finais. 

O balanço informou ainda que 18 adultos foram vítimas de queimaduras por fogos ou fogueiras e, entre os queimados, duas crianças e três adultos perderam dedos de forma total ou parcial. 

Também em 2018, o Hospital da Restauração registrou 76 atendimentos a casos de queimaduras por fogos ou fogueiras. Entretanto, o período contou com a Copa do Mundo, além das festas de São João e São Pedro. 

“Estou muito preocupado pelo seguinte ponto: se compararmos ao São João passado, que teve também a Copa do Mundo, além do São Pedro, houve, sim, uma grande quantidade de uso de fogos de artifícios. Mas, comparando com 2017, tivemos 55 casos de queimaduras em todo o período junino, com 20 internações. Este ano ainda vai haver a festa de São Pedro e já estamos em 41 casos, com 20 internações. É preocupante”, explicou Marcos Barreto, chefe do setor de queimados do HR. 

Acendimento de fogueiras 

Marcos Barreto destacou ainda que o acendimento de fogueiras e a utilização de fogos explosivos também tem levado muitas pessoas ao setor de queimados do Hospital da Restauração, quase sempre pacientes adultos. “O acendimento de fogueiras tem trazido pacientes com queimaduras por combustível, adultos que se acidentam desta forma. Tem também a brincadeira junto das fogueiras, as vezes até pessoas embriagadas. A orientação é procurar evitar estar junto da fogueira ou utilizar fogos explosivos se tiver ingerido bebida alcoólica”, alertou, lembrando também que crianças só devem brincar com fogos de artifícios sob a supervisão de um adulto.

Últimas notícias