FÁBRICA DE ESTOPAS

Moradores cobram entrega de Compaz do Sítio do Berardo, na Zona Oeste do Recife

Unidade, inicialmente projetada como Centro de Artes e Esportes Unificados, deveria ser entregue em março. Falta mobília nas salas e no teatro multimídia

Julia Aguilera
Julia Aguilera
Publicado em 10/07/2019 às 8:05
Notícia
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Leitura:

Depois de 10 anos de luta por um espaço de lazer, moradores da Comunidade do Sítio do Berardo, na Zona Oeste do Recife, finalmente estão começando a desfrutar do equipamento que tanto sonharam: a Praça Industrial Arthur Carneiro da Cunha. O local, no entanto, só foi parcialmente inaugurado e a cobrança agora é para que as salas de multiuso e o teatro inclusos no projeto sejam entregues à população. O prazo inicial era janeiro deste ano. 

O local, inaugurado inicialmente como Centro de Artes e Esportes Unificados, foi batizado pelos moradores como Praça Industrial Arthur Carneiro da Cunha. Após a adaptação, o espaço passará a ser chamado de Compaz Miguel Arraes de Alencar. O prazo dado para a finalização das obras, retomadas em 2017, era janeiro deste ano. No entanto, a área externa do polo só foi liberada em junho. As salas multiuso e o teatro, que já faziam parte do projeto antes de se tornar Compaz, ainda não foram entregues à população. A justificativa dada, segundo moradores, é a falta de mobília.

“A gente vê que eles estão fazendo reparos, estão dividindo as estruturas, mas não dão previsão. O que falam é que falta a mobília, mas desde o começo do ano que ouvimos isso. Ficamos muito felizes com a notícia de que seria um Compaz, principalmente pelos serviços oferecidos, mas essa espera é longa”, explica o professor Angelo Felipe do Nascimento, integrante da Casa da Comunidade do Berardo. Segundo ele, a área externa só foi liberada após protestos. Uma biblioteca e novas salas multiuso foram prometidas à comunidade, mas ainda não há previsão para início das obras. 

O espaço tem cerca de 11 mil m² e está dividido com quadras poliesportivas, pistas de cooper e skate, playground, área de convívio e espaço para a prática de esportes. Todos os dias, dezenas de pessoas, especialmente crianças, vão à Praça do Sítio do Berardo, como ficou popularmente conhecida, para brincar e praticar esportes. “O bairro realmente precisava de um espaço assim, principalmente para as crianças. A única reclamação é que os horários de funcionamento não são tão legais, no final de semana a gente quer fazer uma atividade diferente, fazer um piquenique, mas não temos como porque a praça fecha”, pontua a cuidadora de crianças Lidiana Alves, que frequenta o espaço todos os dias da semana. 

O horário de funcionamento da praça tem desagradado os moradores. Durante a semana, o local abre às 5h e fecha às 22h30. Mas, nos finais de semana, quando boa parte da população está de folga, o horário é reduzido. Aos sábados, os portões são fechados às 18h. Já nos domingos, ao meio-dia a Guarda Municipal pede para os usuários se retirarem.

Outro ponto que também tem deixado a desejar é a manutenção. Segundo Angelo Felipe, só há uma lixeira em todo o equipamento e a grama está ficando alta. Banheiros também não foram liberados ainda. “Nós estamos nos reunindo para manter a ordem no local. Estamos fazendo atividades, organizando os horários de uso das quadras, mas limpeza e manutenção precisa ser de responsabilidade de Prefeitura, assim como a segurança. Atualmente, quatro guardas municipais fazem a segurança do local, mas achamos pouco”, acrescenta. 

A obra inicial ficou orçada em R$ 7,3 milhões, sendo parte do valor financiado pelo Governo Federal, no âmbito do programa de Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs), do Ministério da Cultura. A Prefeitura não respondeu se houve aumento de orçamento para a adaptação ao modelo Compaz. Por nota, esclareceu apenas que “a área pública já foi aberta, atendendo a um pedido dos moradores do entorno e os demais espaços do equipamento estão passando pela adaptação para finalização e aquisição de equipamento e mobiliário”. 

Brenda Alcântara/ JC Imagem
Equipamento foi parcialmente inaugurado em junho - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Equipamento foi parcialmente inaugurado em junho - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Equipamento foi parcialmente inaugurado em junho - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Equipamento foi parcialmente inaugurado em junho - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Equipamento foi parcialmente inaugurado em junho - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Salas de multiuso continuam vazias - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Equipamento foi parcialmente inaugurado em junho - Brenda Alcântara/ JC Imagem

Aulão de ginástica

Por enquanto, todas as atividades realizadas na Praça do Sítio de Berardo estão sendo idealizadas pelos próprios moradores. Amanhã, por exemplo, haverá a primeira aula de ginástica, realizada por instrutores voluntários do bairro em parceria com a Casa da Comunidade do Berardo Social, no âmbito do projeto Meu Bairro, Meu Lugar. Todas as terças e quintas-feiras, das 6h30 às 7h30 e das 18h30 às 19h30, serão realizadas atividades aeróbicas. Para a aula inaugural, os moradores estão programando mutirão de aferição de pressão arterial, exame de controle de glicemia e dicas de alimentação com nutricionistas.

 

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias