PREOCUPAÇÃO

Onda de calor que atinge a RMR é decorrente de massa de ar seca no Sertão, diz Apac

Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima, até a próxima sexta-feira (22) a umidade relativa do ar deve ficar abaixo de 20% no Sertão

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 20/11/2019 às 16:01
Notícia
Foto: Bruno Campos / JC Imagem
Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima, até a próxima sexta-feira (22) a umidade relativa do ar deve ficar abaixo de 20% no Sertão - FOTO: Foto: Bruno Campos / JC Imagem
Leitura:

A forte onda de calor que assola a Região Metropolitana do Recife (RMR) é decorrente de uma massa de ar seca que está parada no Sertão de Pernambuco, segundo explicou a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). No dia 15 de novembro, o órgão emitiu um alerta devido a umidade relativa do ar, que deve ficar abaixo de 20% com temperaturas próximas a 40°C no período da tarde no Sertão de Pernambuco e Sertão do São Francisco até a próxima sexta-feira (22).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), problemas como complicações alérgicas e respiratórias, sangramento pelo nariz e irritação dos olhos são comuns quando ocorre a baixa umidade. 

Cuidados a serem tomados

A APAC listou alguns cuidados que devem ser tomados quando a umidade está entre os 12% e 20%. Veja quais são:

  • Observar as recomendações do estado de atenção (evitar exercícios físicos ao ar livre entre as 11h e 15h, umidificar o ambiente, permanecer em locais protegidos do sol e beber bastante água);
  • Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10h e 16h;
  • Evitar aglomerações em ambientes fechados;
  • Usar soro fisiológico para olhos e narinas. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias