Patrimônio

Igreja dos Santos Cosme e Damião de Igarassu, a mais antiga do País, será restaurada

A obra começa em fevereiro de 2020 e termina agosto de 2021. A Igreja dos Santos Cosme e Damião foi construída em 1535

Cleide Alves
Cleide Alves
Publicado em 17/02/2020 às 17:57
Notícia
Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem
A obra começa em fevereiro de 2020 e termina agosto de 2021. A Igreja dos Santos Cosme e Damião foi construída em 1535 - Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem
Leitura:

A Igreja dos Santos Cosme e Damião do município de Igarassu, considerada a mais antiga construção religiosa do Brasil, passará por obra de restauração de fevereiro de 2020 a agosto de 2021. A intervenção começa na quinta-feira pós-Carnaval, dia 27, e prevê a implantação de um Museu de Arte Sacra e de um café no templo católico. Localizada no Grande Recife, a igreja foi erguida em 1535, no século 16, e é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1951.

No período de um ano e meio, serão executados serviços de restauração do retábulo (painéis de madeira decorados) e de quatro imagens de santos da capela-mor; dos altares laterais do Senhor Bom Jesus dos Passos e do Santíssimo Sacramento; da coberta do prédio; das esquadrias de madeira; das colunas de cantaria (pedra); e da pintura interna e externa. O Museu de Arte Sacra, para contar a história da igreja e da cidade, e o café funcionarão no primeiro pavimento da casa paroquial, que será recuperada.

O trabalho, orçado em R$ 4,2 milhões, é financiado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet) e tem patrocínio do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Essa é a maior intervenção na Igreja dos Santos Cosme e Damião em mais de 60 anos, segundo o diretor do Museu Histórico de Igarassu, Jorge Barreto. “A última grande obra foi realizada em 1958, depois disso tivemos apensa serviços pequenos e pontuais”, afirma Jorge Barreto. “Uma infestação de traças estragou bastante o altar-mor, feito de cedro”, lamenta

Ele informa que as igrejas antigas de Igarassu têm peças do século 18 em quantidade suficiente para montar o Museu de Arte Sacra. São imagens de santos, crucifixos, castiçais e outros objetos litúrgicos que deixaram de ser usados nos cultos. “Todos estão guardados e agora serão expostos ao público”, observa. Quando estiver pronto, o espaço vai compor um circuito cultural-religioso com o Museu Histórico e a Pinacoteca do Convento Franciscano de Santo Antônio, todos no Centro Histórico da cidade.

Reformas

Jorge Barreto avisa que a Igreja dos Santos Cosme e Damião ficará aberta, com visita guiada para mostrar aos visitantes as etapas da obra. “Haverá essa função didática”, comenta. O prédio precisará ser fechado na fase mais próxima do encerramento do trabalho, com a pintura do teto e das paredes internas. Sanitários existentes serão demolidos para a construção de novos banheiros. “A ideia de recuperar a igreja partiu do vereador Maguila (Valdemir Nunes de Souza) e foi encampada pelo prefeito Mário Ricardo e pelo pároco (Josivan Bezerra)”, diz o historiador.

A edificação foi reformada em 1594, 1729, 1754 e no fim do século 19 e começo do século 20, enumera Jorge Barreto. “Em 1935 teve um serviço de recuperação para marcar os 400 anos da chegada de Duarte Coelho a Pernambuco e em 1958 foi a última intervenção.” O projeto de restauração, a obra e a captação dos recursos são de responsabilidade do Instituto de Desenvolvimento Humano (IDH). A prefeitura assinou nesta segunda-feira (17) a ordem de serviço autorizando o início do serviço.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias