ACIDENTE

Imóveis são demolidos após explosão de gás em Camaragibe

A Defesa Civil também irá vistoriar ao menos dez casas da mesma rua onde ocorreu a explosão, para avaliar possíveis danos na estrutura

Ana Tereza Moraes
Ana Tereza Moraes
Publicado em 22/04/2019 às 11:20
Notícia
Foto: Luis Carlos Oliveira/TV Jornal
A Defesa Civil também irá vistoriar ao menos dez casas da mesma rua onde ocorreu a explosão, para avaliar possíveis danos na estrutura - FOTO: Foto: Luis Carlos Oliveira/TV Jornal
Leitura:

Nesta segunda-feira (22), foi realizada a demolição de casas que foram atingidas por uma explosão provocada por um vazamento de gás no bairro de Jardim Primavera, em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife. O acidente, que aconteceu por volta das 5h30 da última sexta (19), resultou na morte de três pessoas e deixou duas feridas.

Em consequência da explosão, duas casas do Loteamento Nazaré vieram abaixo na hora, e outras duas foram parcialmente atingidas. Uma quinta casa chegou a apresentar rachaduras, mas sem grandes riscos para a estrutura.

A Defesa Civil irá vistoriar ao menos 10 casas da mesma rua onde ocorreu a explosão para avaliar possíveis danos na estrutura. A dona de casa Maria do Socorro da Silva Chaves, que mora perto do local, confessa estar assustada com a situação: "Eu estou preocupada, com medo. Estou dormindo assustada ou nem dormindo direito. Qualquer coisinha eu já acordo com medo".

Vítimas

De acordo com moradores da localidade, o aposentado José Joaquim Ramos Filho, de 77 anos, teria acordado para preparar um café, sem perceber que o botijão de gás estava vazando. A explosão causada pelo vazamento destruiu a casa que ele morava com a esposa e o neto, Adalva Cecília Ramos, 80 anos, e Felipe Henrique Ferreira, 17, que morreram na hora.

José Joaquim ainda chegou a ser socorrido com vida e foi levado para o Hospital da Restauração, com 98% do corpo queimado, mas não resistiu. Seu corpo será levado do IML para ser sepultado ainda nesta segunda.

Maria do Carmo Ramos, 60 anos, irmã de José Joaquim, teve alta na manhã do sábado (20), do Hospital Otávio de Freitas, em Tejipió, Zona Oeste do Recife. Bárbara Stephanie, 18 anos, neta de Maria do Carmo, deixou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Caxangá, na Iputinga, também na Zona Oeste na manhã da própria sexta-feira.

Amigo da família, o contador Edvaldo Figuerôa conta que a idosa ainda não sabe que o irmão morreu. "Como ela tem alguns problemas de saúde, é deficiente visual e diabética, o pessoal está pensando na melhor forma de passar essa informação pra ela. Como o irmão mora [na casa] de baixo e eles tinham muito contato, o impacto pra ela será muito forte", explica.

Prevenção

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a corporação registra cerca de cinco chamados de vazamentos de gás por dia. Do domingo (21) para esta segunda (22), já foram 11 chamados na Região Metropolitana do Recife. O major Anderson Barros reforça a importância de ficar atento aos equipamentos para evitar casos como esse. "Primeiro, é importante que na hora de comprar os equipamentos se tenha certeza de que está comprando um material certificado pelo Inmetro", aconselha.

"Lembrando que a mangueira e o regulador tem cinco anos de validade, e essa validade precisa ser respeitada. É importante sempre observar se o equipamento apresentou algum problema por conta do uso, por conta do calor, da gordura. Depois disso, é a instalação bem feita, cuidadosa, feita por alguém que a tenha tranquilidade para usar a espuma para verificar se há vazamento na instalação. Outra dica é nunca usar sabão para vedar pequenos vazamentos, porque ele resseca e pelas rachaduras ele vai vazar, se concentrando e criando esse ambiente explosivo", alerta o major.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias