investigação

Após rebelião, internos da Funase do Cabo prestam depoimento

Delegada Gleide Ângelo esteve na unidade após o motim ter sido controlado e iniciou as investigações. Três pessoas morreram

Emídia Felipe
Emídia Felipe
Publicado em 11/01/2012 às 8:22
Foto: Guga Matos/JC Imagem
FOTO: Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Atualizada às 12h14

Quatro internos da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, prestaram depoimento na manhã desta quarta-feira (11), na sede do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), na Imbiribeira, Zona Sul do Recife. A unidade foi alvo de uma rebelião na noite de terça (10) que acabou com três mortos. De acordo com a delegada Gleide Ângelo, eles foram autuados por dano ao patrimônio público e seguiram para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima.

O presidente da Funase, Alberto Vinícius destacou que o caso não ficará impune. "É lamentável o que aconteceu, mas vamos investigar para punir os responsáveis", declarou em entrevista à Rádio Jornal.

O tumulto começou por volta das 17h no Pavilhão A, conhecido como Ala de Segurança, onde ficam os jovens que cometeram infrações mais graves. Os internos dizem que estão insatisfeitos com a atual administração. Três agentes socioeducativos foram feitos reféns durante três horas. A diretora Suzete Lúcio assumiu o comando em novembro do ano passado, no lugar do coronel Leandro da Silva.

As três vítimas fatais eram reeducandos. Dois foram carbonizados (e um deles ainda foi decapitado) e outro faleceu por asfixia, segundo o Instituto de Criminalística (IC).

» Veja fotos do tumulto:

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Após rebelião na noite de terça-feira, quarta também foi de tumulto na Funase do Cabo - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Após rebelião na noite de terça-feira, quarta também foi de tumulto na Funase do Cabo - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Após informação de fuga de internos, policiais procuram fugitivos no matagal - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Um dos internos que conseguiu fugir é recapturado pela PM - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Famliares se desesperam com nova rebelião na Funase do Cabo, na manhã desta quarta - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Famliares se desesperam com nova rebelião na Funase do Cabo, na manhã desta quarta - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Batalhão de Choque é acionado para controlar rebelião na Funase do Cabo de Santo Agostinho. - Foto: Guga Matos/JC Imagem

 

O Governo do Estado se comprometeu a prestar esclarecimentos sobre o caso nesta quarta (12), às 15h. Estarão na coletiva, cujo local ainda não foi informado, a secretária da Criança e Juventude, Raquel Lira, o secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, e o presidente da Funase, Alberto Vinícius.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias