VIOLÊNCIA

Ex-presidiário é suspeito de matar menina de sete anos em Petrolina

O homem, que não teve seu nome divulgado, é morador de rua e foi ouvido pela polícia

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 15/12/2015 às 9:17
Foto: Reprodução
O homem, que não teve seu nome divulgado, é morador de rua e foi ouvido pela polícia - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

O crime que comoveu os moradores de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, na última quarta-feira (10), tem um suspeito. É um ex-presidiário e morador de rua, que não teve o nome divulgado. O homem foi visto por testemunhas no local onde Beatriz Angélica Mota, 7 anos, foi encontrada morta a facadas.

De acordo com o delegado, entrevista à TV Jornal, que investiga o caso, José Rivelino, o suspeito foi visto por testemunhas apresentando um comportamento estranho, no dia do evento, e saindo do local onde o crime foi cometido. O morador de rua foi submetido à perícia para verificar se existem vestígios do DNA da criança.

A polícia já está com as imagens das câmeras de segurança da instituição e investiga o caso. O homem foi liberado após a realização dos exames.

O CASO

Na última quinta-feira (10), durante a formatura do 3º ano do ensino médio, do colégio Maria Auxiliadora, no Centro da cidade, Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, filha de um professor de inglês da escola, estava brincando na quadra do colégio durante a realização de uma formatura, quando desapareceu. O corpo da menina foi encontrado em um antigo depósito de material esportivo, um local isolado. Ela estava com várias perfurações e uma faca do tipo peixeira cravada na clavícula.

Últimas notícias