Violência

Homem é baleado em confronto com a polícia durante protesto no interior

Edvaldo Alves da Silva participava de um protesto em Itambé quando foi atingido por um tiro. Testemunhas afirmam que disparo foi realizado por um policial

JC Online
JC Online
Publicado em 17/03/2017 às 21:04
Reprodução/Internet
Edvaldo Alves da Silva participava de um protesto em Itambé quando foi atingido por um tiro. Testemunhas afirmam que disparo foi realizado por um policial - FOTO: Reprodução/Internet
Leitura:

Um homem de 23 anos foi baleado enquanto participava de um protesto na cidade de Itambé, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Edvaldo Alves da Silva foi atingido por um tiro no testículo que, de acordo com testemunhas, teria sido disparado por um policial militar. As informações são da TV Jornal.

Moradores que estavam no local conseguiram registrar o momento em que o jovem cai no chão após ser atingido (veja vídeo abaixo). Um pouco antes, é possível ouvir um policial, que tentava conter a manifestação, dizer que "esse vai levar um tiro primeiro", se referindo à vítima. Logo depois, é possível ouvir o disparo sendo realizado. As imagens mostram ainda a vítima sendo arrastada por um policial e depois sendo colocada em uma viatura.  

Edvaldo foi levado para o Hospital Municipal de Itambé e, posteriormente, transferido para o Hospital Miguel Arraes, localizado em Paulista, no Grande Recife. A cirurgia para a remoção da bala já foi realizada e seu estado de saúde é estável.

Resposta

Em nota, a Secretaria de Defesa Social afirmou que já determinou a abertura de inquérito policial e do procedimento administrativo para apurar o ocorrido na tarde desta sexta-feira. O caso está sendo acompanhado pela delegacia de Itambé. A SDS afirmou ainda que a corregedoria da secretaria instaurou um procedimento disciplinar com o objetivo de investigar a conduta dos policiais durante o protesto.

Confira o vídeo:

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias