CRIME

Suspeito de jogar ácido sulfúrico na ex-companheira só deve se entregar na segunda, diz polícia

A vítima foi atingida por ácido sulfúrico e está internada em estado grave

JC Online
JC Online
Publicado em 05/07/2019 às 20:30
Notícia
Foto: Bruno Campos/TV Jornal
A vítima foi atingida por ácido sulfúrico e está internada em estado grave - FOTO: Foto: Bruno Campos/TV Jornal
Leitura:

Em coletiva no início da noite dessa sexta-feira (5), a Polícia Civil prestou esclarecimentos sobre o caso da mulher que foi atingida por ácido sulfúrico jogado pelo ex-companheiro. O crime aconteceu nessa quinta-feira (4) no bairro de Nova Descoberta, Zona Norte do Recife. Segundo a delegada Bruna Falcão, a polícia foi informada que o ex-companheiro da vítima foi orientado por advogados a se apresentar na próxima segunda-feira (8) para livrar a prisão em flagrante.

Ainda de acordo com a polícia, a mulher registrou três boletins de ocorrências e as medidas protetivas solicitadas estavam em vigor. "As medidas de proteção foram pedidas à Justiça na metade de maio e elas estavam em vigor. Ele tinha sido intimado do seu teor no começo de junho e essas medidas de proteção ainda estavam em vigor", explicou. As medidas protetivas que estavam em valendo eram: proibição de aproximação, proibição de contato telefônico e proibição do suspeito frequentar a casa da vítima.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito, quando soube que seria intimado sobre as medidas, se escondeu para não ser notificado. "Depois que ela registrou o primeiro boletim de ocorrência, a polícia formulou um pedido de medidas protetivas de urgência e ele demorou um pouco a ser cientificado do teor das medidas. Inclusive, segundo a própria família informou, ele se escondeu um pouco para não ser intimado das proibições que foram impostas. Ele foi cientificado que estava proibido de se aproximar dela e de todas as proteções que o Estado conferiu no mês passado", disse a delegada.

Motivação

A delegada informou que, durante um interrogatório feito anteriormente, o suspeito disse que a ex-companheira não permitia o contato com o filho do casal. "Essa informação foi desmentida pela mãe dele, que disse ser mentira. A mulher tinha uma boa relação com a família e que sempre tinham acesso à criança. O motivo seria, na verdade, que o suspeito estava inconformado porque a vítima não queria reatar o relacionamento e, inclusive, estava conhecendo outra pessoa", explicou.

O crime

Na noite dessa quinta, a vítima foi surpreendia pelo ex-companheiro enquanto subia uma escadaria no bairro de Nova Descoberta. O homem, que estava acompanhado por um amigo, jogou ácido sulfúrico no rosto da ex-companheira.

Segundo testemunhas informaram à polícia, o amigo teria segurado o corpo para que a substância corrosiva fosse jogada na mulher, que está internada no Hospital da Restauração, área central do Recife. Ele está preso e irá responder pelos crimes de lesão corporal grave e resistência.

De acordo com a delegada, quando o ex-companheiro for localizado, ele irá responder pelo crime que cometeu contra a vítima e pelo crime de descumprimento de medida protetiva.

Estado de saúde

A vítima está internada no Hospital de Restauração o estado de saúde é considerado grave. De acordo com a assessoria do HR, a mulher está entubada. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias