Sindicato

Por falta de quórum, policiais civis adiam votação de paralisação

Profissionais tiveram dificuldade de chegar ao local; assembleia foi remarcada para 2 de agosto

Ana Maria
Ana Maria
Publicado em 19/07/2016 às 20:49
Leitura:

Os policiais civis de Pernambuco, que decidiriam na noite desta terça-feira (19) sobre uma possível paralisação de 24 horas, adiaram a votação. O motivo foi a falta de quórum, já que diversos policiais, inclusive do Interior, não conseguiram chegar à sede do Sinpol, na área central do Recife, devido às chuvas que atingiram a capital pernambucana.

A reunião foi remarcada para o dia 2 de agosto, às 9h, na frente do sindicato. A ideia é que os policiais saiam em caminhada até o Palácio do Governo, na Praça da República, para encerrar a assembleia lá.

A assembleia geral decidirá os rumos da categoria sobre a campanha salarial. De acordo com o sindicato, o Governo do Estado teria ignorado tentativas de diálogo sobre a valorização profissional e melhores condições de trabalho.

Em nota oficial divulgada pela categoria, os policiais afirmam que têm o pior salário do Brasil e trabalham diariamente em condições desumanas, inclusive tendo que fazer cotas para material de escritório, água, copos e limpeza das delegacias e institutos da polícia. "A situação é caótica", diz o texto.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias