INVESTIGAÇÃO

Cremepe investiga caso de grávida que deu a luz em cadeira de rodas

Grávida de gêmeos deu a luz ao primeiro bebê na recepção de um hospital de Goiana

JC Online
JC Online
Publicado em 30/05/2019 às 14:52
Notícia
Foto: Reprodução/TV Jornal
Grávida de gêmeos deu a luz ao primeiro bebê na recepção de um hospital de Goiana - FOTO: Foto: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Pernambuco (Cremepe) está investigando o caso da gestante que deu a luz em uma cadeira de rodas, na recepção de um hospital em Goiana, Região Metropolitana do Recife. O caso aconteceu na madrugada do último domingo (26), quando uma mulher de 35 anos, grávida de gêmeos, chegou ao Hospital Belarmino Correia, transferida de ambulância, após uma viagem de 11 quilômetros, saindo de Condado, na Zona da Mata Norte, onde ela mora.

O caso foi filmado e as imagens mostram a mulher sendo atendida na recepção, sentada na cadeira de rodas. Uma enfermeira auxiliou no parto e, após alguns minutos, o primeiro bebê nasce. Em seguida, a paciente foi levada para a sala de parto, onde nasceu o segundo ilho, com o suporte médico adequado. Mãe e filhos passam bem.

Em nota oficial, o Cremepe informou que abriu um expediente para investigar o caso e que o procedimento acontecerá em sigilo. O caso será apurado, as partes envolvidas serão chamadas e pode evoluir para uma sindicância, um processo ético ou até mesmo ser arquivado.

Nota do Cremepe

O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) esclarece que recebeu a informação do ocorrido e abrirá um expediente no Conselho para apurar os fatos. A investigação corre em sigilo processual.

Secretaria de Saúde

A Secretaria de Saúde do Estado também se manifestou por meio de nota, informando que a mulher chegou do município de Condado já em trabalho de parto. De acordo com a direção do hospital, a decisão de realizar o parto da mãe na recepção da unidade foi tomada pela enfermeira, para preservar a saúde da mulher.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias