OSCAR

Kleber Mendonça Filho: É uma honra estar na comissão do Oscar

O diretor pernambucano falou sobre a indicação nesta quarta (28) para a Academia de Artes e Ciências Cinematográfica de Hollywood

JC Online
JC Online
Publicado em 28/06/2017 às 20:31
AFP Photo/Thibault Camus
O diretor pernambucano falou sobre a indicação nesta quarta (28) para a Academia de Artes e Ciências Cinematográfica de Hollywood - FOTO: AFP Photo/Thibault Camus
Leitura:

Responsável por filmes como 'Aquarius' e 'O Som ao Redor', Kleber Mendonça Filho é um dos novos votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográfica de Hollywood. Indicado com outros 774 nomes, ele descreveu como “uma honra” ser escolhido como diretor para votar nos melhores filmes.

“Eu não sabia que seria indicado. Eles divulgam novos membros a cada ano, imagino que me escolheram pela repercussão de ‘O Som ao Redor’ e ‘Aquarius’ nos Estados Unidos”, contou ao JC o cineasta. “Saiu hoje, eu não sabia e quem me contou foi (a diretora) Anna Muylaert, que está na academia também.”

Por meio do seu Twitter, Kleber já agradeceu e anunciou que aceita a indicação. “As pessoas dizem que o Oscar é muito da indústria americana, e ele é efetivamente, mas também mexe muito com a ideia da cultura do cinema. Admiro muito alguns dos nomes que foram indicados comigo, como Takashi Miike, e ter brasileiros, japoneses, etc, é um esforço do Oscar para trazer pessoas de todos os cantos do mundo, inclusive mais mulheres, mais diversidade racial, mais visões diferentes”, comenta o diretor.

AQUARIUS

O reconhecimento a Kleber vem não muito tempo depois de ‘Aquarius’ não ter sido escolhido pela comissão, formada pelo governo brasileiro, como indicado do Brasil ao Oscar. Considerado pelos críticos como o filme com mais chances de concorrer na categoria de filme estrangeiro, o longa ficou de fora em um processo polêmico, que foi acusado de punir a obra por conta do posicionamento político de Kleber Mendonça e do elenco em Cannes contra o impeachment de Dilma Rousseff.

“Isso mostra que o filme era maior do que a polêmica. Para quem acredita que não indicar ‘Aquarius’ foi alguma coisa, essa indicação é uma resposta fantástica”, defende.

O diretor ainda não sabe como será exatamente o procedimento para votação, mas imagina que deve receber, como costuma acontecer no Oscar, uma caixa com os filmes que vai avaliar – alguns, meses antes de entrar em cartaz. “Vou ver com o maior prazer, como costumo fazer com os filmes há mais de 20 anos, desde o tempo de crítico até o de programador”, comenta.

BACURAU

Atualmente, Kleber prepara, em parceria com Juliano Dornelles, seu novo filme, ‘Bacurau’. “O filme está excelente, estamos nos preparando para filmar em breve, mas ainda não temos data definida. Em Cannes, teve uma capa da Variety sobre o longa. Existe uma expectativa muito boa sobre ele, porque eu gosto muito do roteiro”, afirma.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias