Day Mesquita e os desafios de ser Poderosa na novela 'Amor Sem Igual'

Protagonista da atual trama da Record TV fala ao JC da experiência de viver uma garota de programa

Foto: Jeff Porto/Divulgação
Protagonista da atual trama da Record TV fala ao JC da experiência de viver uma garota de programa - FOTO: Foto: Jeff Porto/Divulgação

Aos 34 anos, a atriz paranaense Day Mesquita passa por um grande desafio em sua carreira: além de viver sua primeira protagonista de novela em Amor Sem Igual, da Record TV, a Angélica, sua personagem na trama contemporânea de Cristianne Fridmann, chamou atenção por ganhar a vida como prostituta de codinome Poderosa.

>> Record TV completa 65 anos de existência

>> Glamour Garcia é a primeira atriz trans a conquistar o Troféu Domingão

>> 'Estou viva; me chamem', diz Florinda Meza sobre trabalho de atriz

Em entrevista ao Jornal do Commercio, a atriz deu detalhes de como conseguiu o papel: “Foram feitos testes para a personagem e a direção da Record TV me ligou me avisando que eu interpretaria a Angélica. Eu fiquei muito animada por ser mais uma personagem bem diferente de tudo o que já fiz, e por me presentearem e confiarem mais uma vez no meu trabalho, e agora com uma protagonista”.

Na sinopse da novela, Angélica é apresentada como uma mulher cuja beleza chama a atenção de todos. O que marca sua vida, seus passos, é a rejeição que sofreu, ainda criança, do pai, Ramiro (Juan Alba). Aos treze anos sofreu abuso por parte do senhor que deveria cuidar dela. E por aprender a se virar sozinha, a lutar para sobreviver, se tornou a prostituta Poderosa.

Para compor a personagem, Day Mesquita conta que se dedicou bastante: “Assisti vídeos de entrevistas, documentários, e também alguns filmes como referência (Uma Linda Mulher, A Proposta, Erin Brockovich), mas acredito que os ensaios e leituras vão trazendo também descobertas que podem ser interessantes para a personagem, pois o texto já aponta um caminho muito concreto de quem ela é. Tenho feito também aulas de dança e tecido que a personagem exige”.

O contexto em que Day protagoniza Amor Sem Igual também chama a atenção. Afinal, viver uma prostituta numa novela contemporânea da Record TV, que é uma emissora assumidamente conduzida por evangélicos, não deixa de ser, no mínimo, curioso. Mas para a atriz, isso pouco vem ao caso.

“O que mais me motiva a interpretá-la é a riqueza de nuances que a personagem tem e a história que é ótima. A Poderosa é uma personagem maravilhosa com uma trama cheia de reviravoltas, além de ter um passado de carga dramática muito intensa e, ao mesmo tempo, uma leveza na personalidade. Ela é divertida e alegre, que se contrapõe ao seu passado sofrido. Ela fala o que quer, não tem pudores no jeito de ser, ou seja, um prato cheio para qualquer ator, um convite irrecusável”, alega.

Interpretar uma garota de programa e não beirar a vulgaridade também é uma linha muito tênue, principalmente para não dar uma abordagem machista à personagem. Mas Day Mesquita ressalta a força que a Poderosa tem: “O empoderamento feminino, nesse caso, está muito mais no fato dela ser quem ela é, não se julgar e nem se incomodar com o julgamento dos outros. Ela tem uma personalidade e atitudes irreverentes mas não se inibe e nem se incomoda com as possíveis reações ao seu jeito”.

TRAJETÓRIA

Desde que estreou nas novelas em 2007, interpretando a antagonista Amanda, da novela Dance, Dance, Dance (Band), Day Mesquita foi ganhando espaço nas telinhas. Mas foi na Record TV que ela chamou atenção do público e crítica dando vida à Maria Madalena na novela Jesus (2018), de Paula Richard. Entretanto, a atriz vê poucas semelhanças entre Maria e a Poderosa.

“O que as duas têm em comum é que são mulheres muito fortes. Outra coisa é que passaram por agressões parecidas na infância. Embora cada uma tenha reagido de forma diferente à esses traumas. Acho que elas ainda assim, há mais diferenças do que semelhanças em matéria de personalidade. Poderosa é explosiva, impulsiva... Maria Madalena era mais tranquila, mais apaziguadora”, explica.

Com uma personagem tão marcante para sua carreira ascendente em Amor Sem Igual, se a Poderosa existisse na vida real, a Day Mesquita teria um conselho para ela.

“Eu diria que não é porque sua vida foi repleta de traumas e tristes acontecimentos que ela não pode mudar. Diria que sei que na vida dela nada foi fácil e que as armaduras que ela criou são proteções necessárias no seu dia a dia, mas ela não deve desistir de acreditar nas pessoas, na bondade e no amor, porque a vida pode surpreendê-la e colocar pessoas boas e verdadeiras no seu caminho em quem ela pode confiar”, conclui a atriz.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias