Cobrança

Pressionada, Anitta fala sobre caso Marielle: 'Ninguém merece morrer'

Cantora foi acusada de omissão por não se posicionar sobre morte da vereadora

Robson
Robson
Publicado em 19/03/2018 às 14:11
Foto: Instagram/@anitta/Reprodução
Cantora foi acusada de omissão por não se posicionar sobre morte da vereadora - FOTO: Foto: Instagram/@anitta/Reprodução
Leitura:

A cantora Anitta foi acusada nas redes sociais de omissão diante do caso Marielle Franco, a vereadora do PSOL que foi assassinada na semana passada. Muitos fãs da artista se diziam incomodados com o silêncio da estrela pop, e as acusações só aumentaram após a homenagem da cantora Katy Perry neste domingo (18), no Rio de Janeiro.

Outro detalhe é que Marielle foi executada dias após denunciar arbitrariedades da PM contra moradores da favela Acari – que fica a menos de 15 minutos de carro de Honório Gurgel, o bairro onde Anitta se criou, de acordo com o portal Popline.

Nos últimos dias, a dona do hit Vai Malandra recebeu inúmeras mensagens nas redes sociais cobrando uma declaração sobre o caso, mas permaneceu em silêncio até a tarde desta segunda-feira (19), com um post no Instagram.

Anitta fez questão de frisar que só resolveu se pronunciar agora porque "não teve paciência pra aturar o ódio gratuito dos internautas", pois ela só se posicionaria sobre o assunto meses depois.

No longo texto, a cantora se disse sentida com a morte de Marielle e também do motorista Anderson. Para ela, o crime chama atenção pela perda, sobretudo, de seres humanos. "De esquerda, direita, hetero, gay, pecador, religioso, o que for… Ninguém merece morrer", escreveu.

CONFIRA O TEXTO DE ANITTA:

Eu ia fazer um post daqui um tempo... que era quando eu achava que faria sentido pra mim. Mas não tive muita paciência pra aturar o ódio gratuito dos internautas até lá. Então.. se alguém estiver interessado em saber minha opinião sobre o caso Marielle, leia esse texto imaginando que o escrevi daqui 3 meses. / Marielle ainda está presente? Espero que sim, espero que pra sempre. Essa seria a melhor demonstração da frase "o feitiço virou contra o feiticeiro" que já presenciei. Quem achou que calaria uma voz tão alta com um tiro se enganou. Milhões de brasileiros fizeram com que essa morte não fosse em vão e essa voz não se calasse. Eles pensam "daqui um mês o povo esquece". Não se esqueçam, povo, por favor. Ainda lembramos da juíza Patricia Acioli (morta nas mesmas circunstâncias)?, ainda lembramos do menino João Hélio? Sentimos a dor da perda de cada policial que morre em serviço? Espero que sim. Não me importa se Marielle era de direita, de esquerda, de frente, de costas , lésbica, ou mãe precoce ou sabe lá mais o que. Ninguém merece morrer. Nada justifica que se tire a vida de qualquer pessoa. Acredito que a própria não pediria a morte dos corruptos que denunciava. Pedir justiça é diferente de pedir a morte. Para mim, Anderson, seu motorista, era tão importante quanto ela, pois são todos seres humanos. Se ela não fosse feminista como eu, também teria meus sentimentos, se nao fosse favelada como eu, também teria meus sentimentos. De esquerda, direita, hetero, gay, pecador, religioso, o que for... Ninguém merece morrer.

Uma publicação compartilhada por anitta ???? (@anitta) em

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias