Risco de Crédito

S&P reduz nota de 31 empresas brasileiras; 24 perdem selo de bom pagador

Dessas, 24 também perderam o grau de investimento. Entre elas, destacam-se as estatais Petrobras e Eletrobras

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 10/09/2015 às 20:12
Foto:Tânia Rêgo/ Agência Brasil
Dessas, 24 também perderam o grau de investimento. Entre elas, destacam-se as estatais Petrobras e Eletrobras - FOTO: Foto:Tânia Rêgo/ Agência Brasil
Leitura:

Um dia depois de retirar o selo de bom pagador do Brasil, a agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixou a nota de 31 empresas brasileiras. Dessas, 24 também perderam o grau de investimento.

Entre elas, destacam-se as estatais Petrobras e Eletrobras. A petroleira teve a sua nota reduzida de "BBB-" para "BB" nesta quinta-feira (10), com perspectiva negativa. A nota da Petrobras está um grau abaixo do rating do Brasil, que nesta quarta foi cortado para "BB+".

Já a estatal de energia teve seu rating rebaixado para "BB+", mesmo nível da nota soberana do Brasil. A perspectiva também é negativa.

As alterações nos ratings das estatais estão diretamente relacionadas ao rebaixamento do Brasil. No caso da Eletrobras, a agência avalia que uma ajuda do governo à empresa "é quase certa". Por essa razão, ela procurou equalizar o rating da companhia com o soberano.

A mesma explicação é válida para o rating dado à Itaipu Binacional, que também recebeu nota BB+.

Empresas da área de infraestrutura e energia também perderam o selo de bom pagador. São elas: Comgás, Coelce, Elektro, Taesa, Neoenergia, Atlantia Bertin, Arteris, CCR e Ecorodovias e subsidiárias dessas companhias, totalizando as 24.

Para a S&P, as distribuidoras de energia e as concessionárias de rodovias ficam mais vulneráveis se a qualidade de crédito soberana se enfraquece de forme significativa. A agência cita o risco de potencial controle de tarifas e uma deterioração na disponibilidade de crédito.

A S&P também reduziu os ratings de outras seis empresas, com perspectiva negativa: Ambev, Globo Comunicação e Participações, Multiplan, Ultrapar, Votorantim Participações, Votorantim Industrial e Votorantim Cimentos.

 

Empresas que perderam o selo

- Companhia de Gás de São Paulo - Comgás;

- Companhia Energética do Ceará - Coelce;

- Elektro Eletricidade e Serviços S.A. (Elektro);

- Eletrobras-Centrais Elétricas Brasileiras S.A.;

- Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. (TAESA);

- Neoenergia S.A.;

- Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia - COELBA;

- Companhia Energética do Rio Grande do Norte - COSERN;

- Companhia Energética de Pernambuco - CELPE;

- Itaipu Binacional;

- Atlantia Bertin Concessões S.A. (AB Concessões);

- Rodovia das Colinas S.A.;

- Triângulo do Sol Auto-Estradas S.A.;

- Arteris S.A.;

- Autopista Planalto Sul S/A.;

- CCR S.A.;

- Autoban - Concessionária do Sistema Anhanguera Bandeirantes S.A.;

- Concessionária da Rodovia Presidente Dutra S.A.;

- Rodonorte Concessionária de Rodovias Integradas S.A.;

- Ecorodovias Concessões e Servicos S.A.;

- Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A.;

- Santos Brasil Participações S.A.;

- Petroleo Brasileiro S.A. (Petrobras); e

- Samarco Mineração S.A.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias