parcerias

Consórcio Nordeste chega à Europa com intenção de captar investimentos

A proposta é captar investimentos para infraestrutura, energias renováveis, turismo, segurança pública, sustentabilidade e saúde

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 18/11/2019 às 8:54
Foto: Reprodução/Twitter
A proposta é captar investimentos para infraestrutura, energias renováveis, turismo, segurança pública, sustentabilidade e saúde - FOTO: Foto: Reprodução/Twitter
Leitura:

O trabalho de apresentar o Nordeste como importante fronteira de desenvolvimento do Brasil vai chegar à Europa esta semana por iniciativa do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste). Desta segunda-feira (18) até sexta-feira (22), os governadores dos nove Estados da região vão colocar em prática uma das primeiras articulações internacionais realizada em bloco, passando por França, Itália e Alemanha. A proposta é captar investimentos em áreas consideradas integradoras para a região, como infraestrutura, energias renováveis, turismo, segurança pública, sustentabilidade e saúde. O governador Paulo Câmara integra a comitiva.

Em um vídeo de cerca de cinco minutos, os Estados tentarão traduzir em imagens um pequeno recorte do potencial da Região. Durante as reuniões nos três países, os governadores vão apresentar o funcionamento do Consórcio (criado em julho na Bahia) e um mapa de oportunidades de negócios no Nordeste. A primeira parada da comitiva será em Paris, onde participam de reuniões com empresários e instituições governamentais amanhã e terça. Depois passarão um dia em Roma e dois em Berlim (quinta e sexta). Um dos modelos de negócios sugeridos pelos gestores serão as Parcerias Públicas Privadas (PPPs).

“Essa missão internacional é bastante representativa na história do Brasil porque estamos conseguindo unir nove Estados em uma viagem única para buscar, no exterior, o desenvolvimento do Nordeste. Vamos mostrar aos investidores estrangeiros o potencial que temos em áreas como turismo e energia renovável. A perspectiva é gerar ainda mais emprego e renda para nosso povo”, destaca o presidente do Consórcio e governador da Bahia, Rui Costa.

Energia

No setor de energia, a comitiva do Consórcio Nordeste tem encontro previsto com o grupo francês Engie, que inaugurou em abril deste ano um investimento de R$ 1,8 bilhão no Conjunto Eólico Umburanas, na Bahia, e tem planos de ampliar sua atuação em renováveis no Brasil. Outra empresa na mira dos governadores é a Golar Power, que é dona de uma termelétrica e de um terminal de regaseificação no Porto de Sergipe.

“Nessa ação conjunta, vamos colocar de forma muito clara os nossos potenciais, seja na área de energia, do turismo, que já é um grande cartão-postal nordestino, de cultura e patrimônio. Estamos em busca de mostrar que, independente da crise por que passa o Brasil, o Nordeste tem muito potencial. Temos uma mão de obra qualificada e uma infraestrutura que tem muito a ajudar a desenvolver a região, então, com certeza, tudo o que chegar no Nordeste será muito bem utilizado em nosso favor”, afirma Paulo Câmara.

Durante a programação, há ainda a possibilidade de ampliação de parcerias com entidades financiadoras, a exemplo da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), que já investem em projetos de sustentabilidade, agricultura e combate à pobreza no Nordeste.

Além de Paulo Câmara e Rui Costa, participam da missão internacional os governadores Renan Filho (Alagoas), Camilo Santana (Ceará), João Azevêdo (Paraíba), Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) e Belivaldo Chagas (Sergipe), assim como o vice-governador Carlos Brandão (Maranhão).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias