polêmica

Piloto do avião da Chapecoense estava sendo processado na Bolívia

O comandante não tinha cumprido com o acordo feito com o Governo

Isabela Caldas
Isabela Caldas
Publicado em 05/12/2016 às 22:05
Foto: Arquivo Pessoal
O comandante não tinha cumprido com o acordo feito com o Governo - Foto: Arquivo Pessoal
Leitura:

O piloto boliviano Miguel Quiroga, que pilotava o avião da LaMia no momento da tragédia com o time da Chapecoense na última terça-feira (29), estava sendo processado na Bolívia e tinha ordem de prisão decretada por ter deixado a Força Aérea do País. 

De acordo com a Agência Boliviana de Informação, o ministro da Defesa bolivianos, Reymi Ferreira, explicou que o comandante não tinha cumprido com o acordo feito com o Governo. Quiroga e outros quatro militares estavam sendo processados pelo mesmo motivo.

"Eles receberam uma formação profissional, um investimento do governo, e, de repente, no meio de cumprir com o acordo de devolver esses conhecimentos e habilidades à Força Aérea e ao governo, preferem renunciar", explicou Ferreira.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias