Brasil

Arena de Pernambuco quer receber jogos do Mundial sub-17 de futebol

A Copa do Mundo de futebol sub-17 iria acontecer no Peru, que não cumpriu com as obrigações

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 05/04/2019 às 18:44
Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
A Copa do Mundo de futebol sub-17 iria acontecer no Peru, que não cumpriu com as obrigações - FOTO: Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
Leitura:

O Governo de Pernambuco entregou para Confederação Brasileira de Futebol (CBF) uma carta de habilitação demonstrando interesse de receber os jogos da Copa do Mundo sub-17 de futebol na Arena, em São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife (RMR). A competição iria ocorrer em outubro, no Peru, mas o país sul-americano não cumpriu com as obrigações. Assim, o torneio foi transferido para o solo brasileiro e acontecerá em novembro.

"A Arena de Pernambuco sediou a Copa do Mundo de 2014 e mantém a estrutura de alto nível para receber eventos de grande porte, como o Mundial sub-17. Viemos apresentar ao presidente da CBF (Coronel Nunes) nosso caderno técnico com informações sobre mobilidade, segurança e operações da Arena. Com isso, Pernambuco larga na frente por ter sido o primeiro Estado a trazer a carta de habilitação para o torneio", destacou o secretário de turismo e lazer de Pernambuco Rodrigo Novaes.

REUNIÃO

O documento entregue pelo secretário estadual foi assinado pelo governador Paulo Câmara. A reunião aconteceu nesta quinta-feira, na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Também estiveram presentes na ocasião o diretor geral da Arena de Pernambuco, Kléber Borges, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, o diretor de competições da FPF, Murilo Falcão, além do organizador do Mundial no Brasil Fernando Sarney.

"O estado de conservação da Arena foi motivo de elogios por parte dos representantes da entidade máxima do futebol brasileiro", acrescentou Rodrigo Novaes.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias