Rainha

Marta alcança nova marca histórica com gol contra a Austrália

Alagoana marcou o primeiro gol na derrota brasileira por 3x2 para as australianas na tarde desta quinta-feira (13)

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 13/06/2019 às 18:00
Fifa/Reprodução
Alagoana marcou o primeiro gol na derrota brasileira por 3x2 para as australianas na tarde desta quinta-feira (13) - FOTO: Fifa/Reprodução
Leitura:

A atacante Marta saiu de campo com uma nova marca história para acrescentar à carreira na tarde desta quinta-feira (13). Primeira jogadora a balançar as redes no duelo em que a seleção brasileira acabou derrotada por 3x2 para a Austrália em Montpellier, pela segunda rodada do Grupo C da Copa do Mundo de Futebol Feminino, a atacante se tornou também a primeira jogadora a marcar em cinco edições do torneio.

Além desta edição, a camisa 10 também deixou sua marca nos eventos de 2003 (3), 2007 (7), 2011 (4) e 2015 (1). Ou seja em todas as Copas em que atuou. Ao todo, são 16 tentos com a camisa da canarinho no Mundial Feminino. Marta também é a única jogadora de futebol (entre homens e mulheres) a ser eleita seis vezes a melhor do mundo.

O gol desta quinta foi marcado após uma cobrança de pênalti da camisa 10. Aos 25 minutos do primeiro tempo, ela bateu com segurança no canto esquerdo, enquanto a goleira australiana Williams caiu para o lado oposto.

CLASSIFICAÇÃO

Apesar da derrota para as australianas nesta quinta-feira (13), por 3x2, em Montpellier, a seleção brasileira segue na liderança parcial do Grupo C, com três pontos. Isso porque a França, que venceu a Austrália na estreia, tem um jogo a menos e pega a Jamaica nesta sexta-feira. As australianas aparecem em terceiro, com os mesmos três pontos das oponentes. O Brasil deve decidir a vaga para a próxima fase da Copa do Mundo no próximo jogo, contra as francesa. O duelo está marcado para as 16h (de Brasília) da próxima terça-feira (18), em Valenciennes. 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias