Desempenho

Desempenho do Náutico na temporada preocupa

Nos quatro primeiros jogos oficiais da temporada, o Náutico perdeu três e sofreu oito gols

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 29/01/2019 às 9:03
Léo Lemos/Clube Náutico Capibaribe
Nos quatro primeiros jogos oficiais da temporada, o Náutico perdeu três e sofreu oito gols - FOTO: Léo Lemos/Clube Náutico Capibaribe
Leitura:

Era quase um consenso no futebol pernambucano que o Náutico começaria o ano um passo à frente do Sport e do Santa Cruz. Por ter mantido uma grande parte do elenco da temporada passada, além do treinador Márcio Goiano e ter feito apenas contratações pontuais. Mas não é isso que está acontecendo. Apresentando um desempenho dentro de campo abaixo do esperado, o Náutico vem decepcionando neste início de temporada.

No sistema defensivo, só a lateral direita não tem jogador remanescente do elenco do ano passado. E é neste setor onde as críticas são maiores por parte dos torcedores alvirrubros. Nos quatro primeiros jogos oficiais da temporada, o Náutico perdeu três e sofreu oito gols. Apenas na vitória contra o Sergipe, pela Copa do Nordeste, o Timbu saiu de campo sem ser vazado.

“A principal avaliação é que o time tem oscilado na intensidade dos jogos. O sistema de jogo em que a gente atua exige muito que todos os jogadores tenham um nível de empenho muito alto. É um sistema que joga em sincronia. Se você tem uma oscilação de doação, de intensidade, isso complica muito”, avaliou o vice-presidente Diógenes Braga.

Com quase dois meses de treinamento durante a pré-temporada, que teve início ainda em novembro do ano passado, o Náutico vem oscilando durante os jogos. Para Diógenes, que acredita que os jogadores ainda não encontraram o nível de intensidade ideal, não é momento para mudança no esquema de jogo da equipe.

“Para ter uma ideia, a gente treina três sistemas de jogo, o 4-1-4-1, 3-4-3 e no 4-4-2, são os sistemas de jogo mais utilizados, então vai mudar como? Na verdade é uma leitura para cada jogo, não é um questão de mudar porque nós não jogamos em um sistema estático, inclusive dentro do mesmo jogo a gente varia de sistema", explicou Diógenes.

WALLACE PERNAMBUCANO

Um dos principais líderes do elenco alvirrubro, o atacante Wallace Pernambucano concordou com o desempenho abaixo do esperado. "Com certeza e a gente está se cobrando. Ano passado a gente terminou o ano fazendo bons jogos e mantemos uma base boa, mas não estamos fazendo alguns jogos como deveríamos fazer, pecando em algumas coisas. A gente está se cobrando mais ainda”, disse.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias