Série C

No Náutico, Dal Pozzo volta a demonstrar convicção no conceito de jogo

Náutico enfrenta o Botafogo-PB, neste domingo (16), nos Aflitos

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 15/06/2019 às 8:04
Notícia
Léo Lemos/Náutico
Náutico enfrenta o Botafogo-PB, neste domingo (16), nos Aflitos - FOTO: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

Sem perder desde que voltou ao Náutico, o técnico Gilmar Dal Pozzo voltou a demostrar convicção no conceito de jogo do time. O treinador tem como característica o jogo reativo, mas tem mostrado variedade dependendo do adversário que enfrenta. Quando atua fora de casa, o time alvirrubro tende a esperar mais, jogando nos contra-ataques. Já dentro dos Aflitos, o Timbu costuma propor o jogo, sem esquecer da marcação.

"O meu conceito é bem simples. Com a bola a equipe propõe jogo, jogando dentro do campo do adversário, principalmente nos jogos dentro de casa temos que nos expor mais. Mas temos como estratégia também jogar mais atrás, trazendo a marcação para trás, jogando e explorando a velocidade, no futebol mais reativo", explicou Dal Pozzo.

EVOLUÇÃO

O modelo de jogo proposto por Gilmar Dal Pozzo funcionou com precisão diante do Sampaio Corrêa, na última rodada da Série C. Na oportunidade, esperando mais o time maranhense, o Náutico soube aproveitar os contra-ataques para matar o jogo. O treinador alvirrubro revelou que está enxergando evolução no desempenho do time nos jogos, principalmente pelo tempo que tem tido durante a semana para treinar.

"No futebol reativo, também podemos fazer com uma marcação média, uma pressão alta, quando a gente retoma a posse de bola fazer um jogo mais franco. A gente está conseguindo fazer isso porque temos semanas cheias de trabalho. Eu vi uma evolução na semana passada, fazendo essas diagonais e eu sabia que no jogo ia dar certo, claro que não com precisão, mas que em algum momento a gente ia aplicar esse conceito", avaliou o treinador alvirrubro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias