Diógenes Braga

Vice-presidente do Náutico revela que clube não vai mais contratar para a Série C

Diretoria do Náutico vai esperar até o último momento a recuperação do volante Maylson

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 18/07/2019 às 15:06
Notícia
Léo Lemos/Náutico
Diretoria do Náutico vai esperar até o último momento a recuperação do volante Maylson - FOTO: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

O Náutico não vai mais contratar jogador para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro. De acordo com o vice-presidente de futebol, Diógenes Braga, a diretoria alvirrubra vai esperar a recuperação do volante Maylson para inscrevê-lo na competição. O jogador se recupera de uma lesão na panturrilha e não entra em campo há mais de três meses.

Como o clube só tem mais uma inscrição, caso Maylson não se recupere até a data final de registro (02/08), um jogador da base será integrado ao elenco do Náutico para a disputa da Série C. "O grupo é esse. A gente tem uma única inscrição, vamos realmente esperar a condição médica de Maylson e caso ele não esteja em condições, essa inscrição vai ser de dentro do próprio elenco", explicou Diógenes.

Para a disputa da Série C, além do técnico Gilmar Dal Pozzo, o Náutico contratou dez jogadores. Matheus Aurélio, Wilian Simões, Erick Daltro, Fernando Lombardi, Jhonnatan, Jean Carlos, Jefferson Nem, Neto Pessôa, Álvaro e Paulinho, foram contratados para reforçar o elenco na disputa da competição.

ZAGA

Com o grupo fechado, nenhum jogador será contratado para reforçar a zaga, posição em que o Náutico tem apenas quatro atletas no elenco. De acordo com Diógenes Braga, o número de zagueiros para o setor não preocupa a comissão técnica alvirrubra. Além disso, o vice-presidente demonstrou confiança na qualidade de Camutanga, Fernando Lombardi, Rafael Ribeiro e Diego Silva para o decorrer da competição.

"Essa questão da zaga, estamos muito seguros com os quatro zagueiros que temos. Tanto que no jogo contra o Ferroviário, a princípio Diego não seria relacionado, a zaga era Camutanga e Lombardi, com Rafael Ribeiro no banco. Com a contusão de Lombardi, Diego foi relacionado e acabou entrando em campo e foi um dos melhores jogadores", comentou o vice-presidente alvirrubro.

Diógenes lembrou ainda que, em uma emergência, o volante Josa pode ser improvisado na zaga, como atuou durante o segundo jogo da final do Campeonato Pernambucano. "É importante lembrar que, no jogo da final do Pernambucano, com a expulsão de Suéliton, Josa foi recuado para a quarta zaga e fez uma partida muito boa. Então hoje, com a versatilidade dos atletas, a gente não precisa necessariamente contratar um jogador para fazer uma função", disse.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias